Mancini revela temor com aspecto emocional no Cruzeiro

Há menos de uma semana no comando do Cruzeiro, Vágner Mancini começa a conhecer o elenco do Cruzeiro, com as características e perfis de cada jogador. E o treinador revelou estar preocupado com o aspecto emocional dos jogadores, por considerar que ele estão com a autoestima baixa por conta dos sete tropeços seguidos, que deixou a equipe correndo risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2011 | 17h25

"Eu acho que o ponto fundamental a ser dito é que tentamos trabalhar o ponto emocional dos atletas, eu senti que o grupo estava com a autoestima baixa e tentamos resgatar, nesse pouco tempo, algumas coisas que são importantes e dar ao atleta o máximo de confiança para entrar em campo e desempenhar aquilo que sabe", disse.

Com pouco tempo de trabalho, Mancini espera ter conseguido deixar a equipe mais equilibrada para o duelo com o Grêmio, domingo, no Estádio Olímpico, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Eu fiz um intensivão, tentei nesses dias dar um apanhado geral de tudo aquilo que eu podia ver, vi muitos erros, mas também muitos acertos, então, não são só erros. O mais importante nesse momento é reequilibrar a equipe, que seja um time que saiba o que faz em campo e não jogar de uma forma aleatória. Espero que o nosso time seja competitivo e que encare qualquer adversário", disse.

Sem vencer desde a última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro está apenas na 16ª posição no torneio, com 29 pontos, quatro a mais do que o rival Atlético Mineiro, primeira equipe na zona de rebaixamento do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.