Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Mancini se irrita e promete mudanças no Corinthians: 'Não vou ficar assistindo passivamente'

Técnico cobra o elenco após derrota para o América-MG em casa pela Copa do Brasil e avisa que buscará soluções 'de forma agradável ou não'

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2020 | 08h00

O técnico Vagner Mancini não escondeu sua irritação após a derrota do Corinthians para o América-MG por 1 a 0, na Neo Química Arena, em duelo válido pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. O treinador prometeu que buscará soluções para acabar com a apatia da equipe, mesmo que isso possa causar incômodo em alguns atletas. 

"O Corinthians precisa melhorar rapidamente em alguns quesitos, e eu vou em busca das soluções. Seja de forma agradável ou não, não vou ficar assistindo passivamente uma equipe que não dá um chute ao gol", disse o treinador corintiano, que perdeu os dois jogos que fez pelo Corinthians como mandante na arena. A outra derrota foi a goleada do Flamengo por 5 a 1, no Brasileirão.

Mancini continuou as cobranças após a derrota. Segundo o treinador, alguns jogadores estão sentindo a pressão, mesmo sem a presença de torcida no estádio. "Vi jogadores sem confiança para jogar e não vi uma única pessoa no estádio. Não estou entendendo a relação desta falta de confiança sem ter cobrança na arquibancada. A bola não pode queimar no pé do jogador sem ter ninguém no estádio. Se tivesse 50 mil torcedores gritando e pressionando, eu entenderia. Essa mudança de postura que tem de acontecer e vai acontecer", garantiu. 

Em relação ao gol do América-MG, Mancini destacou os méritos do time mineiro, mas novamente criticou sua equipe pela falta de competitividade. "O América-MG acertou na estratégia, veio jogar de uma forma reativa, tentou jogar bem compacto. A bola foi batida pelo Cássio onde tínhamos quatro jogadores no setor. Não brigamos pela bola e não corremos atrás do Neto Berola até que ele entrasse na área e achasse o passe. Foi um lance de indecisão e não podemos ter indecisão. Estamos no Corinthians".

Apesar das críticas e da irritação, o treinador corintiano deixou claro que o confronto ainda está aberto. O jogo da volta está marcado para a próxima quarta-feira, dia 4 de novembro, em Belo Horizonte. O Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar. Se a vitória for por um gol, a disputa será nos pênaltis.

"É uma situação muito mais difícil perder o jogo em casa, mas o Corinthians tem totais condições de jogar lá no Independência e vencer o América-MG. Tive duas vitórias fora e isso nos dá a confiança de ir lá e vencer. O Corinthians tem capacidade de vencer o América-MG em qualquer lugar", comentou. A equipe alvinegra volta a campo no sábado, para enfrentar o Internacional, novamente na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansVagner Mancini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.