Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Mancini tenta aprimorar setor ofensivo do Corinthians para clássico com o São Paulo

Técnico se preocupa com baixa produtividade do ataque e cobra evolução para clássico de domingo

Redação, Estadão Conteúdo

10 de dezembro de 2020 | 14h45

O setor ofensivo do Corinthians, muito criticado por conta da baixa produtividade nos últimos jogos, tem sido o foco do treinador Vagner Mancini nos treinamentos desta semana visando o clássico contra o São Paulo, neste domingo, às 18h15, na Neo Química Arena, na capital paulista, pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta-feira, o elenco corintiano participou de um trabalho por setores e movimentações ofensivas no CT Joaquim Grava. Vagner Mancini separou o campo por faixas e incentivou a equipe com a posse de bola a atacar com passes e lançamentos entre as linhas. No final da atividade, o treinador comandou um coletivo entre duas equipes que devem se aproximar do time que pode entrar em campo neste domingo.

A escalação alvinegra só deve ser revelada pouco antes do clássico, mas é possível que a equipe comece com Cássio; Fagner, Bruno Méndez (Jemerson), Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo, Ramiro, Luan (Cazares) e Otero; Matheus Davó.

Nos últimos oito jogos, contando Brasileirão e Copa do Brasil, o Corinthians conseguiu marcar apenas cinco gols, mas em nenhum deles anotou dois ou mais. Nesse período foram duas vitórias (1 a 0 no Internacional e no Coritiba), quatro empates (1 a 1 contra América-MG e Atlético Goianiense e 0 a 0 contra Grêmio e Fortaleza) e duas derrotas (2 a 1 para o Atlético-MG e 1 a 0 para o América-MG).

A última vez que o time alvinegro conseguiu marcar dois ou mais gols na mesma partida foi no triunfo contra o Vasco por 2 a 1, no dia 21 de outubro, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela 18.ª rodada do Brasileirão.

O Corinthians volta a treinar nesta sexta-feira de manhã e, antes do clássico, ainda faz novos trabalhos no CT no sábado. Com 30 pontos, a equipe ocupa a 11.ª colocação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.