Mancini vê 'erros fatais', mas exalta equilíbrio ao projetar jogo da Chapecoense

Clube só voltará a jogar pela Libertadores em um mês

Estadao Conteudo

17 de março de 2017 | 12h54

Depois de ter aberto o placar já no segundo tempo com um gol de Rossi, a Chapecoense foi derrotada de virada por 3 a 1 pelo Lanús, na noite de quinta-feira, na Arena Condá, em Chapecó, em seu primeiro jogo em casa nesta Copa Libertadores. Após o confronto, o técnico Vagner Mancini lamentou "erros fatais" cometidos pela sua equipe, mas exibiu conformismo ao lembrar que todos os times do Grupo 7 da competição continental estão com três pontos ganhos, assim como destacou o equilíbrio da chave para projetar uma reação no próximo desafio na competição continental.

A Chapecoense só voltará a jogar pelo torneio daqui mais de um mês, no dia 18 de abril, contra o Nacional, do Uruguai, novamente na Arena Condá. No mesmo dia, o Lanús receberá o Zulia, na Argentina. Nestes dois confrontos, o time brasileiro e a equipe argentina tentarão buscar as primeiras vitórias de um mandante neste grupo da Libertadores. Até agora, foram quatro triunfos de visitantes em quatro jogos.

"Podíamos chegar aos seis pontos. Se a equipe não tivesse tomado o terceiro gol, seria líder. Isso mostra como tudo está muito equilibrado. Todos os times venceram fora de casa, o que não é normal na Libertadores. Está tudo muito aberto ainda", ressaltou Mancini, em entrevista coletiva, na qual depois prometeu: "Vamos brigar muito, vamos acertar para o time contra o Nacional. Hoje (quinta-feira), perdemos para uma equipe que foi melhor e mereceu vencer a partida".

O treinador também lamentou a lesão sofrida pelo volante Moisés Ribeiro, que precisou deixar o jogo contra o Lanús já no primeiro tempo e foi substituído por Osnan. "Perdemos o atleta mais rápido e de mais pegada no meio-campo. Ele era o atleta para fazer um corte nesse toque de bola (da equipe adversária). O Osman tem outra maneira de se comportar", analisou o treinador, que também qualificou a derrota de sua equipe como "inesperada" nesta quinta-feira, embora tenha reconhecido a qualidade técnica do Lanús, o atual campeão argentino.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChapecoenseLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.