Mancuello chega e vê 'obrigação' do Cruzeiro de brigar por títulos

Ex-jogador do Flamengo, contratado por R$ 5,8 milhões, afirma que Libertadores é o principal objetivo da temporada

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2018 | 18h10

O Cruzeiro apresentou nesta quinta-feira o meio-campista Mancuello como novo reforço para a temporada. O jogador é mais um contratado pelo clube mineiro, que não economizou nesta janela para transferências. E até pela extensão do elenco celeste, ele considerou que o time tem a "obrigação" de brigar pelo título de todas as competições deste ano.

+ Com gols no segundo tempo, Cruzeiro derrota Tupi na estreia no Mineiro

"Com respeito à Libertadores, lógico que é o nosso maior objetivo. Mas com um bom elenco, temos obrigação de brigar por todas as outras competições. É isso que vamos fazer", garantiu. "A Libertadores é o grande desafio, é a maior competição da América. A gente sabe da importância disso. Mas, como disse antes, com esse elenco, temos obrigação de brigar por mais títulos. Fazendo as coisas certas, temos a tranquilidade de fazer um grande ano."

Mancuello custou US$ 1,8 milhão (aproximadamente R$ 5,8 milhões) ao Cruzeiro por 60% de seus direitos econômicos. O argentino de 28 anos assinou vínculo com o clube até o fim da temporada 2020, com opção por renovação automática de mais dois anos. Ele garantiu que não teve dúvidas ao optar pelo time celeste quando ouviu sobre o interesse.

"Estou muito feliz de estar aqui. Eu não tive nenhuma dúvida de vir para cá. Falam grandes coisas na Argentina sobre o Cruzeiro. Hoje, minha cabeça está aqui, minha força também, pensando sempre no Cruzeiro", afirmou.

O jogador garantiu ter ouvido ótimas referências sobre o clube quando atuava no Independiente e teve o atacante Ernesto Farías como companheiro. "A tradição do Cruzeiro sempre é bem falada. Teve um companheiro de Independiente, o Farías, que falava muito bem do Cruzeiro. Desde então, comecei a olhar, ver as coisas. Também passaram muitos argentinos por aqui."

O novo reforço celeste também descartou qualquer mágoa do Flamengo, apesar de ter sofrido com a falta de chances em 2017. "Na temporada passada, tive a oportunidade de jogar três jogos como titular, e fiz dois gols. É um elenco muito grande, com grandes nomes. Fico feliz por ter ajudado, quando pude jogar. Sou grato pelo clube, deixei amigos lá, mas hoje minha cabeça está no Cruzeiro."

Tudo o que sabemos sobre:
MancuelloCruzeiro Esporte Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.