Raimundo Paccó/Frame
Raimundo Paccó/Frame

Manifestantes invadem evento de exposição da taça da Copa em Belém

Como medida de segurança, troféu foi retirado do local e viaja a Teresina nesta terça-feira

O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2014 | 22h15

SÃO PAULO - Belém, 21.ª capital brasileira a receber a taça da Copa do Mundo, foi palco de mais uma manifestação popular contra o Mundial. Um grupo de pessoas invadiu o local onde o troféu estava sendo exposto e obrigou a organização a encerrar o evento mais cedo. Como medida de segurança, a taça foi retirada.

Além de protestar contra a Copa do Mundo, os manifestantes mostravam insatisfação com o recente aumento das tarifas de ônibus da região metropolitana da capital paraense. Objetos como pedras e pedaços de madeira foram jogados em direção ao prédio histórico onde está abrigado o Espaço São José Liberto, local de exposição. Ainda na noite desta terça-feira, a taça viaja a Teresina, capital do Piauí.

O Tour da Taça no Brasil teve início no dia 22 de abril, no Rio de Janeiro. Em algumas capitais, assim como em Belém, houve manifestações contra a Copa do Mundo. Porto Velho, capital de Rondônia, viu cerca de 100 pessoas levantarem bandeiras contra o Mundial no Brasil. Foi necessário o uso de bombas de efeito moral para controlar o tumulto.

Até 1º de junho, quando fará a sua última parada em São Paulo, o troféu terá sido visitado por milhares de pessoas de todos os 27 estados brasileiros. Na capital paulista, a expectativa é de que o evento receba, por dia, de 15 a 23 mil pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.