Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Mano diz estar perto do futebol chinês, mas não sela saída do Cruzeiro

Treinador analisa projeto no Shandong Luneng, ex-time de Cuca

Estadão Conteúdo

02 de dezembro de 2015 | 19h01

O aguardado anúncio da ida de Mano Menezes para o futebol chinês ainda não aconteceu nesta quarta-feira. Quem acreditava que o treinador confirmasse a transferência para o Shandong Luneng na entrevista coletiva convocada para esta tarde, terá que esperar. Pelo menos mais um pouco. Isto porque o técnico do Cruzeiro admitiu a proposta, confirmou que está perto do acerto, mas garantiu que ainda não há nada fechado.

"É uma proposta de um projeto grande, que, em um primeiro momento, me inclinou a pensar em aceitar. Mas envolve muita coisa. Por isso, precisamos avançar em algumas tratativas minhas com o clube que fez a proposta e outras que envolvem minha saída do Cruzeiro. As tratativas estão em andamento. Há probabilidade maior para o sim, mas ainda não tenho posição final para isso", declarou.

Boa parte da imprensa já dava como certa a saída de Mano do Cruzeiro, mas algumas pendências ainda precisam ser resolvidas. Além do pagamento da multa rescisória de cerca de R$ 7 milhões por conta do Shandong Luneng ao time mineiro, o treinador também negocia a ida de alguns profissionais de confiança para acompanhá-lo na China.

"Isso envolve outros profissionais, convites a outras pessoas. Há probabilidade de levar seis profissionais, então preciso fazer contato com eles. As coisas estão andando nessa linha", disse Mano, que preferiu não detalhar as pendências burocráticas. "Essas coisas são relativamente sigilosas. Às vezes, vocês têm informações próximas. A gente não fala valores. São acordos que estabelecemos, que chamamos de negociação. Isso que fazemos nesse momento."

Apesar destas minúcias, Mano não esconde que está mesmo perto de deixar o Cruzeiro. "As coisas andaram bem. Não gosto de enganar ninguém, mas ainda não tenho acerto final. Ainda não é irreversível. Está bem encaminhado, mas precisamos aguardar para as coisas estarem finalizadas."

O próprio clube, através do diretor de futebol Thiago Scuro, sabe desta probabilidade, e por isso já procura um possível substituto. "É evidente que já trabalhamos com perspectiva de buscarmos um novo treinador. É nosso dever reorganizarmos o clube da forma mais rápida possível. Vamos conversar com profissionais que têm a mesma linha de pensamento, filosofia de jogo do Cruzeiro."

Se for confirmada, a transferência para o Shandong Luneng selará uma rápida e vitoriosa passagem de Mano pelo Cruzeiro. O técnico assumiu em setembro e disputou 15 jogos, com oito vitórias, seis empates e apenas uma derrota. Na China, ele substituiria o compatriota Cuca, bastante especulado em clubes do futebol brasileiro para 2016.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.