Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Mano aprova atuação do Cruzeiro, mas lamenta falha em lance de pênalti

Técnico diz que empate com Atlético-MG foi justo e elogia decisões dos árbitros do jogo

Redação, Estadão Conteúdo

27 de janeiro de 2019 | 15h25

O técnico Mano Menezes avaliou que a atuação do Cruzeiro no clássico conta o Atlético foi muito boa e dá a perspectiva de crescimento ao longo da temporada. Ele considerou o placar de 1 a 1 justo, mas lamentou a forma como o time sofreu o empate, com um pênalti que poderia ter provocado uma situação ainda pior para o seu time no compromisso válido pela terceira rodada do Campeonato Mineiro.

"Está no manual que não se pode atravessar a bola na frente da área. Erramos, fizemos o pênalti e tivemos um jogador expulso (Dedé). Quase perdemos o jogo em três minutos, porque depois o Murilo entrou, perdeu uma bola e quase eles marcaram o segundo gol", analisou o técnico.

Depois de ser crítico, o próprio Mano tentou amenizar a sua posição. Lembrou que o rendimento foi bom por ter sido em um compromisso da terceira rodada, em início de temporada e em um clássico disputado em um horário ruim, a partir das 11 horas e sob forte calor. "Apesar de algumas decisões confusas, acho que tudo foi normal. As decisões da arbitragem foram certas e os pênaltis também aconteceram", completou.

Indagado sobre a presença de Thiago Neves como titular, depois de ser especulado em outros clubes, como o Grêmio, o técnico foi incisivo. "O Thiago ficou no Cruzeiro porque, justamente, ele queria estar num grande clube. Ele inaugurou a fase com a camisa 10 porque fez por merecer. Embora ele venha de uma parada, é um jogador que não sente muito porque tem muita condição técnica. A bola passou sempre por ele e isso nos ajudou bastante", explicou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.