Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Mano celebra Cruzeiro na final: 'Não podíamos ficar 3 anos sem chegar'

Treinador reconheceu que time não começou bem o jogo, embora tenha conseguido o controle após marcar o gol

Estadao Conteudo

24 de abril de 2017 | 10h54

Após as vitória por 2 a 0 sobre o América, no último domingo, no Mineirão, resultado que classificou o Cruzeiro à final do Campeonato Mineiro, o técnico Mano Menezes admitiu que o Cruzeiro entrou em campo pressionado pelo risco de ficar fora da decisão do torneio pelo terceiro ano consecutivo. Agora, com o objetivo alcançado, ele espera conduzir o seu time ao título.

"Os desafios servem como incentivos. Não podíamos ficar três anos sem chegar à final do Mineiro. Estive no Grêmio que estava há quatro anos sem chegar à final. Não adianta fazer boa campanha se perdermos na semifinal. Lógico que isso tem um gosto especial, que nos incentiva para a final", afirmou.

Mano reconheceu que o Cruzeiro encontrou dificuldades no início do jogo, com o América, inclusive, desperdiçando uma chance clara de gol. Mas apontou a superioridade exibida pela equipe após ficar, com o primeiro gol marcado pelo uruguaio Arrascaeta, aos 21 minutos da etapa inicial.

"O América iniciou bem o jogo e nós não começamos, mas corrigimos mais cedo do que na quarta-feira, contra o São Paulo. Depois do primeiro gol, que deu tranquilidade, conseguimos controlar e não sofremos mais. Voltamos no segundo com propósito de marcar mais gols. E a equipe se sentiu segura à medida que o tempo passava. O América fez jogada bem feita com o Ruy, que o Rafael fez grande defesa. A atuação do América valorizou nossa classificação à final. Foram dois jogos bem jogados, Agora, a história é outra. Final é final", declarou.

Após uma sequência de decisões com dois jogos por semana, o Cruzeiro terá um bom tempo de preparação para o primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, no próximo domingo, quando vai encarar o rival Atlético no Mineirão. E Mano destacou a importância desse tempo para o time visando o clássico.

"A gente termina um jogo como esse com muitos jogadores com dores, com excesso de cansaço. Você tem uma semana para zerar esse desgaste, fazer quatro treinamentos na sequência, que é difícil de você ter. Vai dar à equipe uma condição de fazer um primeiro clássico com uma intensidade muito forte, como o jogo certamente vai requerer. Fico feliz", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.