Cruzeiro/site oficial
Cruzeiro/site oficial

Mano celebra renovação e destaca empatia 'inexplicável' com o Cruzeiro

Apesar do interesse do Palmeiras, treinador disse que sua preferência sempre foi continuar no clube mineiro

Estadão Conteúdo

20 Outubro 2017 | 18h22

Depois de renovar seu contrato por mais dois anos com o Cruzeiro, o técnico Mano Menezes não poupou palavras para falar sobre a permanência no clube em que tem uma empatia "sem explicação", segundo assegurou o treinador que levou o time mineiro à conquista da Copa do Brasil, nesta sexta-feira.

+ Mano renova com Cruzeiro até o fim de 2019 e frustra Palmeiras

"Existe uma empatia natural entre eu e o Cruzeiro. Sinto isso aqui, o que não acontece em todos os lugares. Não tem explicação, você se identifica mais com as pessoas e com o ambiente. Sempre tentei retribuir esse carinho e é isso que vamos fazer nos próximos dois anos, e espero que seja com títulos", projetou o treinador.

Mano comentou também sobre as especulações de que poderia se transferir para o Palmeiras no próximo ano. E reafirmou que, nas entrelinhas, sempre deixou claro que pretendia permanecer.

"Às vezes, com esse turbilhão de informações que nós sempre estamos envolvidos, as pessoas se esquecem de prestar atenção naquilo que a gente fala. Eu disse desde o primeiro minuto que a minha preferência era seguir no Cruzeiro e continuar o trabalho", declarou Mano, detalhando a importância dessa permanência.

"Para o técnico, a continuidade é importante. Não se pode continuar sempre, eu sei, mas era a intenção das duas partes. E nós já tínhamos iniciado um trabalho difícil, montado uma equipe que teve a oportunidade de conquistar a Copa do Brasil, então, era importante dar continuidade a isso", acrescentou.

O clássico contra o Atlético Mineiro no domingo, pelo Campeonato Brasileiro, também foi assunto da coletiva. E Mano previu um jogo complicado, especialmente porque os dois times foram derrotados nas últimas rodadas. "O jogo contra o Atlético-MG é tão grande em si que alguns detalhes passam batidos", apontou.

"Algumas vezes as derrotas aparecem para mostrar que algumas coisas não estão bem. Para nós, foi bom que tenha aparecido antes de um jogo tão importante. Tenho certeza que vamos retomar um futebol capaz de ambicionar uma vitória importante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.