Mano coloca Corinthians no ataque e adota o 4-1-3-2

Treinador utilizará três meias e dois atacantes para sufocar o CRB-AL na estréia na Série B

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

09 de maio de 2008 | 11h51

O Corinthians será ousado diante do CRB neste sábado, no Pacaembu, pela Série B. O técnico Mano Menezes vai utilizar três meias e dois atacantes para sufocar o time alagoano desde o início, no Pacaembu. A força ofensiva terá Eduardo Ramos, Douglas, Lulinha, Dentinho e Herrera. Diogo Rincón, com dores no joelho esquerdo, não participou dos trabalhos ontem e começa no banco de reservas.   Veja também:  Tabela da Série B  Torcida do Corinthians homenageará Senna contra o CRB-AL   Fabinho será o volante do novo esquema, o 4-1-3-2.   "Não podemos abrir mão de se impor como equipe maior, temos de propor mais o jogo", afirmou o técnico Mano Menezes, explicando a função de cada jogador. "Vamos ter o Dentinho e o Herrera mais pelas beiradas, o Lulinha por dentro e o Douglas para organizar. O Eduardo Ramos faria o segundo homem do meio-campo.   Diogo Rincón está fazendo um trabalho de fortalecimento numa lesão no joelho, mas já está escalado para terça-feira, diante do São Caetano. "Optei por essa situação de trabalho especial para o Diogo Rincón para dar maior condição a ele. Terça-feira estará ainda melhor, pois vamos precisar muito dele."   Ofensivo sim, mas sem desrespeitar o adversário. "Não sei se o CRB é frágil ou forte, temos de ir para o jogo para ver, mas respeitando", disse. "A semana é bem propícia para não desrespeitar ninguém no futebol. Vimos inúmeros exemplos de que não se ganha jogo antes de disputá-lo. De maneira alguma, com vantagem maior ou menor", afirmou, lembrando da virada incrível sofrida pelo Flamengo na Libertadores, na qual havia feito 4 a 2 no México e perdeu a vaga em casa com 3 a 0, quarta-feira. "Vamos levar em consideração a condição de igualdades para todos os adversários. Mesmo com grande número de torcedores, não temos garantias."   O novo esquema armado foi justamente em relação ao estilo de jogo do CRB. Mano Menezes já sabe que lo rival vai jogar n o 3-6-1, com Júnior Amorim isolado na frente. Quer equilibrar o número de jogadores no meio, contando com os alas Carlos Alberto e André Santos.   E nada de o corintiano ficar esperando por bela apresentação como a dos 4 a 0 sobre o Goiás. "Estréia cria tensão e o importante nela é a de fazer o resultado, sem preocupação de show, de jogo maravilhoso. Uma vitória dá calma para os jogos seguintes, nos quais buscaremos sair com uma vantagem em relação aos concorrentes.."   O time que fez o coletivo nesta sexta-feira teve Felipe; Carlos Alberto, Chicão, William e André Santos; Fabinho, Eduardo Ramos, Lulinha e Douglas; Dentinho e Herrera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.