Sergio Roberto Oliveira/Light Press/Cruzeiro
Sergio Roberto Oliveira/Light Press/Cruzeiro

Mano comemora virada e postura do Cruzeiro em Ipatinga

Equipe saiu perdendo, mas venceu o Tombense por 2 a 1 na noite deste sábado pelo Campeonato Mineiro

Estadão Conteúdo

28 Janeiro 2018 | 10h58

O técnico Mano Menezes enalteceu a vitória do Cruzeiro na noite deste sábado, sobre o Tombense, em Ipatinga, em rodada do Campeonato Mineiro. O triunfo com virada, na avaliação do treinador, serviu de aprendizado para o time.

+ Fred desencanta, Rafinha marca mais um e Cruzeiro bate Tombense de virada

+ Confira a tabela do Campeonato Mineiro

"Gostei muito do que aconteceu aqui hoje, em todos os sentidos, inclusive da dificuldade de sair atrás no placar pela primeira vez e ter que saber se comportar em uma situação nova. É bom que acontece em início de temporada para estarmos preparados em jogos decisivos", afirmou o treinador, após o triunfo por 2 a 1.

Para Mano, o Cruzeiro mereceu elogios por se manter com boa postura em campo apesar de sair atrás no placar, mesmo quando jogava melhor, na sua opinião. "Fizemos um bom primeiro tempo, não merecíamos perder, mas futebol não é um jogo de merecimento, é um jogo de bola na casinha, e eles colocaram uma no último minuto, quando a gente não se posicionou corretamente na defesa. Mérito do adversário", ponderou.

O treinador aprovou também o desempenho da equipe no segundo tempo e exaltou o primeiro gol de Fred em seu retorno ao clube. "A equipe voltou bem (para o segundo tempo), consciente, fez o gol de empate e, finalmente, o gol de Fred, que para todos, até pela vibração do grupo, é importante. Ainda teve Rafinha, que vive esse momento extraordinário. Está sendo premiado com quatro gols em quatro rodadas, o que deixa a gente surpreso e de forma feliz", disse, ao citar os responsáveis pelos gols cruzeirenses.

Fred, por sua vez não escondeu o alívio pelo primeiro gol, após passar em branco nos três primeiros jogos pelo Cruzeiro neste início de ano. "Alívio de poder dar alegria ao torcedor, que estava mais ansioso que eu pelo gol. Graças a Deus saiu em hora boa. Conseguimos a vitória num jogo difícil. Noventa por cento do gol é do Arrascaeta, só tive trabalho de empurrar para a rede. Espero que seja o ano inteiro assim", disse, ao agradecer ao meia uruguaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.