Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Mano diz que virou 'juvenil' em reclamações e cita Abel: 'Há tolerância maior com estrangeiros'

Técnico do Internacional manteve o trio Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras entre os candidatos ao título brasileiro

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2022 | 14h00

Mano Menezes se destacou no futebol por armar equipes fortes e por não poupar reclamações às arbitragens. Nesta sexta-feira, o treinador do Internacional polemizou ao dizer que "virou juvenil" nas cobranças à beira do campo ao ver o tanto que esbraveja o comandante do Palmeiras, Abel Ferreira.

"Eu achei que estava meio exagerado, aí fiquei olhando o Abel Ferreira do Palmeiras e virei um juvenil em termos de reclamação, mas como a tolerância é maior com quem vem de fora, seguimos", cutucou o gaúcho, em entrevista à rádio Grenal.

Mano falou de muitos assuntos e, diferentemente de bastante gente que já questiona o futebol de Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras pelas posições intermediárias no Brasileirão, o treinador manteve o trio entre os candidatos ao título nacional. "Continuam favoritos."

Antes de encarar o Corinthians, clube no qual ganhou títulos e destaque, indo para a seleção brasileira, ele reconheceu que o Inter precisa melhorar seu poderio ofensivo se quiser vencer no Beira-Rio, neste sábado. "Acho que a parte ofensiva do Internacional está aquém de como deveria estar. Quando se diz que vai propor e trabalha para propor, tem de jogar no campo do adversário. Esse aspecto a gente vai ter que avançar bem porque as coisas não estavam boas", disse Mano sem, contudo, criticar suas peças.

"Acredito que temos atacantes de qualidade para compor qualquer formação", enfatizou, garantindo que vem auxiliando o time a melhorar sua harmonia. "Eu procuro, embora tenha a fisionomia meio fechada dentro do campo, dar uma leveza para um ambiente que é muito duro". O treinador ainda não sabe se contará com Taison diante do Corinthians. Boschilia é ausência certa. O meia passou por artroscopia no joelho direito na manhã desta sexta-feira e para por até seis semanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.