Mano elogia atuação do Flamengo em derrota para Inter

O Flamengo perdeu para o Internacional por 1 a 0, domingo, em Caxias do Sul, mas mesmo assim o técnico Mano Menezes ficou satisfeito com a atuação da equipe na partida, válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de lamentar o tropeço, o treinador avaliou que o time teve desempenho consistente, conseguiu equilibrar o duelo e poderia até ter conquistado a vitória.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2013 | 08h37

"A equipe se comprometeu muito com uma ideia de jogo, sofreu nos primeiros 20 minutos e depois encaixou bem. Igualamos no primeiro tempo. No segundo, naturalmente, o Internacional forçou, até como mandante. Mas sempre tivemos essa situação muito controlada. Ao meu ver, nos últimos 15 minutos tivemos três ou quatro contra-ataques para matar o jogo. Saímos convictos de que a evolução continuou. Perder ou ganhar faz parte de um campeonato duro. A equipe foi sólida e consistente", afirmou.

Diante do Inter, o Flamengo não pôde utilizar o volante Cáceres e o meia Gabriel, ambos lesionados. Mano, então, apostou em Diego Silva e Bruninho, ambos contratados de equipes do interior paulista. E o treinador garantiu ter ficado satisfeito com o desempenho desses jogadores.

"O Bruninho entrou para termos força pelo lado. Assim estamos jogando, com o Gabriel fazendo essa função. Contra o ASA, experimentamos o Val, mas o time perdeu potência ofensiva. Foi uma quase estreia e ele fez algumas coisas boas, em outras teve a dificuldade natural de enfrentar um jogador como o Kléber. O Diego se posicionou bem, roubou bem a bola, marcou bem D´Alessandro, o que é difícil. Os dois deram uma resposta positiva", disse.

Com a derrota o Flamengo caiu para o 15º lugar no Campeonato Brasileiro com nove pontos. A equipe volta a entrar em campo no próximo domingo, quando vai enfrentar o Botafogo em clássico marcado para o Maracanã e válido pela nona rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.