Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Mano enaltece atuação de Raniel e revela cobrança por simplicidade no Cruzeiro

Atacante marcou os dois gols da vitória sobre a Patrocinense pelas quartas de final do Mineiro

Estadão Conteúdo

18 de março de 2018 | 08h46

A boa vitória sobre a Patrocinense neste sábado, por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte, pelas quartas de final do Campeonato Mineiro, não foi tão tranquila ao Cruzeiro quanto pareceu. Insatisfeito com o desempenho do time no primeiro tempo, que terminou empatado por 0 a 0, o técnico Mano Menezes revelou ter feito uma dura cobrança no intervalo.

+ TEMPO REAL: Cruzeiro 2 x 0 Patrocinense

+ Confira a tabela do Campeonato Mineiro

+ Veja mais notícias do Campeonato Mineiro

"Segundo tempo foi com um pouquinho mais de calma, mais de concentração, uma cobrança mais forte no vestiário para fazer as coisas com mais simplicidade, acelerar um pouco mais, trabalhar pelos lados, abrir a defesa. Foi o suficiente para fazer a vantagem segura que nos deu a classificação", contou.

Substituto de Fred e autor dos dois gols do triunfo, o atacante Raniel também foi muito celebrado pelo treinador. Mano, aliás, festejou a possibilidade de uma "boa briga" quando o centroavante se recuperar de contusão.


"Não existe briga de um jogador inteiro e outro no departamento médico. Então, a gente tem que esperar os dois ficarem bons para a gente estabelecer uma boa briga. Agora, a gente certamente fica muito feliz com o rendimento de Raniel. Desde o ano passado já vimos esse potencial do Raniel, até quando o Ábila estava aí, e vocês me pediam o Ábila todo dia", comentou o técnico, reforçando os elogios ao jovem atacante.


"A gente fica muito feliz com o rendimento dele, com os dois gols que ele marcou, gols importantíssimo, gol no clássico, gols de classificação à semifinal. Mas não temos que acelerar nada e todos são importantes", ponderou. "Não vou desmerecer a importância que o Fred teve nesta temporada e tenho certeza que terá ao longo do que temos pela frente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.