Mano escala Ronaldinho ao lado de Neymar e Robinho

Sem poder contar com Alexandre Pato, cortado por lesão, o técnico Mano Menezes comandou nesta terça-feira o último treino de preparação para o amistoso que a seleção brasileira fará contra a Argentina, nesta quarta, no Al Khalifa Internacional Stadium, em Doha. E, na nova formação ofensiva que testou, o treinador escalou Ronaldinho Gaúcho como um meia-atacante atuando mais próximo de Neymar e Robinho.

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2010 | 19h21

Convocado para ser a referência do meio-campo do Brasil em meio à jovem geração de jogadores que vem sendo formada pelo novo técnico da seleção, Ronaldinho terá a sua primeira e grande chance de mostrar a Mano que ainda merece vida longa na seleção brasileira. No treino coletivo desta terça, o craque do Milan ficou mais pelo lado esquerdo do meio-campo, enquanto Elias, um pouco mais recuado, se posicionou pela direita para auxiliar o trio ofensivo do Brasil e também para ajudar na marcação.

O time escalado por Mano Menezes nesta terça teve a seguinte formação: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Ramires; Lucas, Elias e Ronaldinho Gaúcho; Neymar e Robinho.

O coletivo da seleção teve pouco mais de meia hora e mais uma vez Mano Menezes não pôde contar com a presença do zagueiro Réver entre os reservas. Com um incômodo no joelho, o atleta foi poupado do treinamento, assim como aconteceu na segunda-feira.

Para completar, a equipe reserva também atuou com o auxiliar Sidnei Lobo atuando improvisado na lateral direita, já que Rafael, do Manchester United, convocado para ser reserva de Daniel Alves, foi cortado da seleção por lesão.

A partida contra a Argentina será disputada às 15 horas (de Brasília) desta quarta-feira e marcará também o reencontro de Messi, grande estrela do futebol mundial, com Ronaldinho Gaúcho, o seu ex-companheiro de Barcelona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.