Mano indica mudanças, mas faz mistério sobre escalação do Cruzeiro para domingo

Desgaste pode fazer técnico trocar peças na equipe diante do América-MG

Estadao Conteudo

10 de março de 2017 | 13h58

O técnico Mano Menezes optou pelo mistério e não divulgou a escalação do Cruzeiro para encarar o América-MG neste domingo, no Independência, pelo Campeonato Mineiro. Ele admitiu o cansaço do elenco pela partida de quarta-feira contra o Murici, em Alagoas, e indicou que fará mudanças, mas não revelou os jogadores que estarão em campo no fim de semana.

"Temos todos os jogadores à disposição. Logicamente que sair e jogar no interior de Alagoas, como fomos, pela viagem e tudo que envolve, traz um desgaste maior. Mas temos que passar por isso, tem que ter capacidade de superação. A temporada exige isso. O momento é bom e a gente quer que dure mais tempo. O comportamento dos jogadores e o comprometimento me deixam muito tranquilo em relação às decisões que vou tomar", declarou nesta sexta-feira.

Justamente por conta do desgaste, Mano comandou um treino leve em campo reduzido, sem dividir o elenco entre titulares e reservas. Lucas Romero não participou da atividade. Sobre a escalação para domingo, o treinador só adiantou que não mudará o esquema tático que vem funcionando no time mineiro, com três meias e apenas um homem na frente.

"Não muda em relação ao que a gente vem fazendo, porque a equipe vem fazendo um bom início de temporada. Como filosofia de jogar, não mudamos. Podemos mudar posicionamento dentro do campo, é necessário fazer ajustes em cada jogo, alguns em função do adversário e outros em função de nós mesmos. Podemos fazer algumas alterações, mas sem perder as características", garantiu.

Na quarta-feira, o Cruzeiro sofreu na vitória por 2 a 0 sobre o Murici, mas Mano viu pontos positivos que ele espera que se repitam contra o América-MG. "Espero um jogo mais estudado. Não temos hábito de fazer jogos francos, não gosto muito. É bonito pra quem olha, mas não é gostoso pra quem dirige e está envolvido no processo. Acredito em outros fatores pra buscar o resultado. O Cruzeiro tem outros talentos e outras qualidades, meu maior trabalho é organizar isso. Mas isso não aparece se a gente for uma equipe aberta em campo."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.