Washington Alves / LightPress / Cruzeiro
Washington Alves / LightPress / Cruzeiro

Mano lamenta vacilo do Cruzeiro no fim, mas admite que erro de juiz ajudou o time

Para o treinador, esgotamento físico da equipe atrapalhou na hora de segurar a vantagem no placar

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2017 | 09h26

O técnico Mano Menezes, do Cruzeiro, lamentou o vacilo da equipe celeste nos minutos finais da partida e que custou o empate em 2 a 2 diante do Avaí, nesta quarta-feira à noite, no Mineirão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Judivan volta após dois anos, mas Cruzeiro cede empate nos acréscimos ao Avaí

+ Diretoria do Cruzeiro confirma ida de Diogo Barbosa ao Palmeiras

Após sair atrás no placar, o time mineiro virou o jogo, com gols do atacante Judivan, de 22 anos, que retornou ao time após um longo período de afastamento - foram cerca de dois anos e meio fora da equipe devido a uma grave lesão no joelho -, mas cedeu a igualdade nos acréscimos do segundo tempo (o atacante Júnior Dutra marcou os dois gols dos avaianos).

"Penso que jogamos para vencer o jogo nos 90 minutos. Saímos atrás, viramos o jogo, em um lance que acho que não foi pênalti. Mas, como erraram contra a gente lá no primeiro turno, quando o goleiro quase arrancou a cabeça do Élber (meio-campista), hoje erraram a favor. O futebol é assim. Em função disso, àquela altura, não se deixa mais empatar. Acho que o Cruzeiro deixou de jogar durante cinco, oito minutos do jogo. Entregou muita bola no meio. É um momento de um jogo de segurança", ponderou o treinador em entrevista coletiva após a partida.

Mano Menezes também destacou o esgotamento físico da equipe nesta reta final de temporada como fator que comprometeu o rendimento da equipe no duelo contra o Avaí. "É um momento de desgaste mesmo, estamos em novembro. Muitos jogadores se desgastaram muito, como Thiago, Rafinha e Robinho. Quando é assim, tem que cuidar para não perder uma bola no meio de campo, como originou o segundo gol do Avaí. O sentimento é mais triste em função disso", complementou o treinador.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, às 17 horas, quando enfrentará o Vitória, no Barradão, em Salvador, pela 36.ª rodada do Nacional. Para este confronto, Mano Menezes não poderá contar com os meio-campistas Thiago Neves e Robinho, que receberam o terceiro cartão amarelo diante do Avaí e, por isso, devem cumprir suspensão automática.

Por outro lado, o zagueiro Murilo, que estava suspenso, deverá retornar à equipe no jogo contra o time rubro-negro baiano, assim como o meia Arrascaeta, fora da equipe nas últimas partidas por estar servindo a seleção uruguaia em amistosos pela Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.