Mano Menezes: 'A pressão não vai aumentar com a eliminação'

No próximo domingo, Corinthians encerra sua participação no Paulista diante do Atlético Sorocaba

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2014 | 05h00

PENÁPOLIS - Para Mano Menezes, a pressão no Corinthians não vai aumentar mesmo depois da eliminação precoce no Campeonato Paulista. O treinador afirmou que o time tem de seguir seu processo de renovação e pensar nas duas competições que o clube terá pela frente, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

"A pressão não vai aumentar, temos de parar com isso, de criar uma pressão artificial, para vender jornal, para dar manchete", disse o treinador após o empate por 0 a 0 contra o Penapolense, resultado que dizimou as chances de classificação às quartas de final.

O treinador disse que o Corinthians demorou muito a engrenar no Campeonato Paulista e que a reformulação tardia no elenco acabou atrapalhando um pouco os planos neste início de temporada.

"Quando chegamos, tínhamos de respeitar quem estava no grupo, respeitávamos os campões do mundo, tínhamos de esperar um período para ver como as coisas andavam. Depois tínhamos de acelerar o processo (de renovação)."

Mano disse que o time só passou a melhorar com a competição já em andamento e depois que houve uma série de mudanças no elenco. Uma delas foi a chegada de Jadson. Além disso, o técnico também citou que alguns atletas importantes só agora estão ganhando ritmo de jogo, casos de Renato Augusto e Fábio Santos.

"O que se passou hoje aqui está dentro da normalidade. O Penapolense é um dos times classificados. Mas claro que não estamos satisfeitos com o que aconteceu e vamos buscar soluções."

O Corinthians encerra a participação no Paulistão no próximo domingo diante do Atlético Sorocaba no Pacaembu. Antes, porém, o time encara o Bahia de Feira de Santana, fora de casa, na estreia na Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.