Felipe Rau/Estadão - 10/4/14
Felipe Rau/Estadão - 10/4/14

Mano Menezes aposta em Elias para mudar meio de campo do Corinthians

Técnico disse que Elias pode dar uma nova cara ao time. O problema: volante só joga depois da Copa

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2014 | 07h45

SÃO PAULO - A estreia de Elias e a chegada de reforços se tornaram a esperança do Corinthians para reagir no Campeonato Brasileiro. O problema é que esses jogadores só poderão atuar depois da Copa do Mundo, e até lá o time de Mano Menezes ainda tem três jogos pela frente.

O empate por 1 a 1 com o Atlético Paranaense foi o terceiro jogo do Corinthians sem vitória. Mano apontou o meio-campo como principal problema da equipe. “A bola chega pouco e desse jeito não há ataque que sobreviva.” O técnico disse que Elias pode dar uma nova cara ao time. Segundo ele, nos últimos anos o Corinthians se acostumou a jogar com um segundo volante que sai para o jogo, fazendo a transição rápida ao ataque.

“Tínhamos o Elias, depois o Paulinho, e a gente não encontrou um substituto. Por isso buscamos o Elias. Ele é mais meia, nosso jogadores são mais volantes. A modificação passa por aí.”A contratação de Elias só foi selada depois que a janela de transferências da Europa para o Brasil estava fechada, e por isso ele só poderá entrar em campo em julho.

Além de Elias, o meia Lodeiro também foi contratado, mas não assinou contrato. É outro reforço para depois do Mundial. A diretoria ainda busca um outro atacante: Tardelli, do Atlético Mineiro, é o sonho, mas é muito caro.

Esses jogadores dariam um ganho de qualidade ao Corinthians do meio-campo para a frente. A carência é o setor ofensivo. Mano Menezes reconheceu que o time está com dificuldade de propor o jogo e afirmou até que nesse momento jogar fora de casa é melhor.

Mano foi duramente criticado pela torcida depois do jogo contra o Atlético. Ele aceitou as críticas e chamou a responsabilidade.“Penso que a cobrança é justa. Pode não ser da maneira adequada, mas não dá para exigir isto no calor da emoção. É justa com o treinador porque podemos produzir mais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.