Alex Silva//Estadão
Alex Silva//Estadão

Mano Menezes ironiza fama retranqueiro no Cruzeiro: ‘Vão ter mais tolerância’

Técnico diz que tática mais defensiva é apenas uma forma de ganhar e seu estilo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2018 | 05h02

O Cruzeiro fez a festa na Arena Corinthians. Após quase duas horas do término da partida, deixaram o vestiário do estádio corintiano com um sorriso de orelha a orelha e com o sentimento de dever cumprido. O técnico Mano Menezes conquistou o tricampeonato da Copa do Brasil e aproveitou o momento para ironizar a fama de retranqueiro.

“Acho que o pessoal vai ter mais um pouquinho de tolerância com minha maneira defensiva de jogar. Existem maneiras de se ganhar e eu tenho meu estilo. Acredito no que faço e os jogadores também acreditam nele. Por isso somos bicampeões, eu como técnico e eles como jogadores”, comentou.

O treinador acredita que o feito serve para demonstrar ao mundo que seu trabalho está sendo bem feito. “É uma gratificação muito grande. Sempre falo que títulos são a cereja do bolo de um trabalho. Pode fazer trabalho bom quanto for, que se você não ganhar títulos, ninguém lembrará do que você fez”, disse o comandante cruzeirense, que das três conquistas, duas foram consecutivas.

“Ser a segunda vez é ainda mais especial. A primeira foi contra o Flamengo e agora contra o Corinthians, as duas maiores torcidas do Brasil, o que valoriza ainda mais a conquista”, completou.

Mano preferiu não destacar ninguém na competição e afirmou ainda que as conquistas ocorrem quando um grupo de jogadores entendem o que o comandante quer. “É a consagração de um grupo. O técnico vive de uma teoria de futebol que é representada pelos jogadores. Tivemos competência para ser o único bicampeão da competição”, festejou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.