Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Em um mês, Mano Menezes muda o Palmeiras e espanta a fama de retranqueiro

Técnico foi anunciado pelo clube no dia 3 de setembro e ainda não perdeu, após seis partidas

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2019 | 09h04

Mano Menezes foi anunciado como técnico do Palmeiras no dia 3 de setembro, após a queda de Felipão. Um mês depois, o treinador mudou o time de patamar no Campeonato Brasileiro, os resultados são quase perfeitos e a fama de retranqueiro, que o persegue durante a carreira, inclusive no seu clube anterior, o Cruzeiro, foi deixada de lado (pelo menos por enquanto). 

Desde que chegou ao Palmeiras, Mano Menezes comandou a equipe por seis partidas. Foram cinco vitórias e um empate, o que dá ao técnico um aproveitamento de 88,8%, resultados que deixaram o time na cola do líder Flamengo. A diferença é de três pontos. O Palmeiras tem 46, enquanto que o Flamengo soma 49.

Quando chegou ao Palmeiras, Mano Menezes pegou um elenco que não vencia no Brasileirão havia sete jogos e tinha acabado de ser derrotado por 3 a 0 pelo Flamengo, no Maracanã, resultado que causou a saída do técnico Luiz Felipe Scolari. Nesse jogo, no Rio, o Palmeiras não viu a cor da bola. 

O novo treinador tem utilizado bastante o elenco. Dos 30 atletas que fazem parte do time principal, apenas cinco não atuaram sob o seu comando. O lateral-direito Mayke, que se recupera de lesão, o jovem colombiano Iván Angulo, que ainda não estreou no time principal, e Antônio Carlos, Edu Dracena e Henrique Dourado, todos reservas, ainda não foram chamados por Mano.

Mano retranqueiro?

Mano Menezes tem como característica formar equipes fortes defensivamente. Isso fez com que o treinador ficasse com a fama de retranqueiro. No Palmeiras, no entanto, ele faz um trabalho que contrapõe o estilo. Sob seu comando, o Palmeiras já fez 14 gols em seis jogos, o que dá uma média de 2,3 gols por jogo. O líder Flamengo, por exemplo, tem 2,1 de média. O artilheiro da era Mano no clube é o atacante Luiz Adriano, autor de cinco gols, seguido por Willian, que fez quatro e Bruno Henrique, com três. 

Apesar do estilo mais ofensivo, o Palmeiras consegue manter uma boa organização tática. No total, o time tem a terceira melhor defesa, com 17 gols sofridos em 22 rodadas, atrás apenas de Corinthians (13) e São Paulo (15). Sob seu comando, o time levou somente quatro gols, o que dá uma média de 0,66 por apresentação. Domingo, o Palmeiras enfrenta o Atlético-MG no Allianz Parque, às 16h (horário de Brasília). O embalado Mano será desfalque, já que cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo. 

Apresentação de Mano no Palmeiras

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.