Mano Menezes critica 'vacilo' do Corinthians no segundo tempo

Técnico da equipe paulista afirma que o time poderia ter jogado fora vitória que era aparentemente tranqüila

Redação,

31 de maio de 2008 | 19h09

O técnico do Corinthians, Mano Menezes, criticou neste sábado a postura do time no segundo tempo da partida contra o Fortaleza. Apesar da vitória por 2 a 0 no Pacaembu, ele disse que a equipe deu uma "vaciladinha" na etapa final e poderia ter jogado fora uma vitória que era aparentemente tranqüila.Veja também: Corinthians vence Fortaleza e abre vantagem na Série B"Não podemos nunca afrouxar, achar que o jogo já esta ganho e deixar o adversário aproveitar", protestou. Segundo ele, o time poderia ter construído o placar positivo com mais tranqüilidade. "Se for para criar dificuldades, que seja por méritos do adversário".Na entrevista coletiva após o confronto, o treinador corintiano também falou sobre o fato de ter poupado alguns jogadores para a partida contra o Sport na próxima quarta-feira no Morumbi, a primeira da grande final da Copa do Brasil. O Corinthians entrou em campo sem Chicão, Dentinho, Diogo Rincón e Herrera, sendo que o último ainda substituiu Lima no segundo tempo e marcou o gol da vitória."É diferente colocar um jogador aos 20 minutos do segundo tempo e colocá-lo desde o início. Minha intenção não era deixar o Herrera fora o tempo todo, mas deixar ele entrar em campo em outra situação para ganhar na preparação visando o próximo jogo", declarou Mano.Sobre Lulinha, que se machucou ainda no primeiro tempo e teve que ser substituído por Alessandro, o treinador afirmou estar certo de que ele vai se recuperar. "Ninguém quer ficar fora de uma partida como esta", disse, se referindo justamente ao jogo contra o Sport.COPA DO BRASILSobre a decisão da próxima quarta, Mano também falou que respeita muito o Sport como um todo e minimizou a ausência de Romerito, que não poderá jogar a final pela equipe pernambucana porque seu contrato expirou."O Sport é um conjunto de jogadores, não apenas o Romerito. Nós, por exemplo, conseguimos nossa classificação sem quatro jogadores importantes", assinalou, se referindo à partida da última quarta contra o Sport, quando o Corinthians venceu mesmo sem ter em campo André Santos, Carlos Alberto, Lulinha e Fabinho.ALESSANDROO técnico Mano Menezes também fez questão de elogiar o meia/lateral Alessandro, que voltou de grave contusão e atuou na quarta contra o Botafogo e neste sábado contra o Fortaleza. "Nós estávamos um pouco preocupados com o rendimento dele, mas o jogador suportou bem. Não é a toa que tem o apelido de guerreiro", afirmou.Quem também saiu de campo elogiado pela torcida neste sábado foi o atacante Herrera, que entrou no segundo tempo e mesmo assim deixou sua marca com um belo gol. É um momento importante da minha carreira, estou muito contente", disse o argentino.RECLAMAÇÃOJá o técnico do Fortaleza, Heriberto Cunha, reclamou da atuação do árbitro Sérgio da Silva Carvalho. Segundo ele, a falta que originou o primeiro gol do Corinthians não aconteceu e no segundo gol a bola saiu pela lateral antes de entrar."Mas não podemos tirar os méritos do Corinthians, que está jogando a Série B com um time de Série A", declarou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.