Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Mano Menezes dá puxão de orelhas em Alexandre Pato

Jogador atribuiu seu baixo rendimento no sábado às orientações dadas pelo técnico

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

27 de janeiro de 2014 | 04h22

SÃO PAULO - Alexandre Pato não deverá ter vida fácil com Mano Menezes no Corinthians. Depois de ganhar a sua primeira chance como titular, sábado, contra o São Bernardo, não jogar bem e sair do Pacaembu reclamando, o atacante foi repreendido pelo treinador. Pato atribuiu o seu baixo rendimento às orientações dadas por Mano. "Não jogo sozinho, não depende só de mim. O Mano pediu para eu jogar na frente, parado. Na única chance que tive, chutei na trave. Quero jogar, vamos ver o que vai acontecer daqui pra frente".

Mano não gostou das críticas do atacante e lembrou que Pato não recebeu apenas uma bola em condições de marcar. Vaiado, o camisa 7 foi substituído por Romarinho aos 30 minutos do segundo tempo. "Concordo que jogador não joga sozinho. Mas a bola em determinado momento chegou e ele não teve sequência. Às vezes não tem, é normal. Mas é preciso jogar melhor, trabalhar melhor e ser mais consistente, ainda mais com o nível de exigência da torcida", rebateu.

O treinador também criticou o atacante por não assumir a responsabilidade pelo seu mau momento no Corinthians. "Ele precisa entender a dificuldade que está passando e não jogar para os outros. Quando você entende a situação, fica mais perto de crescer", disse. Quarta-feira, contra o Santos, na Vila Belmiro, Pato deve voltar para o banco. Ele e Emerson decepcionaram contra o São Bernardo e a tendência é que Mano volte a escalar Guerrero e Romarinho no ataque. Elogiada pelo treinador nas duas primeiras rodadas - vitórias sobre Portuguesa e Paulista -, a dupla só não jogou desde o início no sábado para justamente estar bem fisicamente para enfrentar o Santos.

Quem também deve retornar à equipe é o meia Danilo. No sábado, ele ficou no banco para a entrada de Ibson, que jogou muito mal e foi substituído no intervalo. "Precisamos melhorar muito a criação da jogada. Fizemos isso bem nos dois outros jogos, mas o adversário vai fechar os lados em alguns momentos. Temos de criar uma alternativa", admitiu Mano.

TIME IDEAL

A ideia do treinador é, até a 10.ª rodada, dia 23 de fevereiro, diante do Rio Claro, dar oportunidade a praticamente todos os jogadores do elenco e fazer alguns testes até achar a melhor formação. Após essa partida, restarão apenas mais cinco rodadas da primeira fase do Estadual e, na sequência, começa o mata-mata.

"Vamos ter uma equipe definida, mas não dá para falar em quanto tempo. Temos de ver o que vai acontecer, mas na décima rodada, mais ou menos, temos de ter uma equipe bem definida para o restante do ano e para chegar firme nos jogos mais decisivos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.