Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Mano Menezes deixa o comando do Cruzeiro após derrota para o Inter

Treinador e diretoria decidem pelo fim do trabalho após três anos e dez dias

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de agosto de 2019 | 00h22

Mano Menezes não é mais o técnico do Cruzeiro. Após o time perder para o Internacional por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, o treinador anunciou sua saída do clube depois de três anos e dez dias. 

"Gostaria de comunicar que a gente interrompe o trabalho à frente do Cruzeiro. A decisão partiu de uma consciência que as coisas podem piorar e elas não podem piorar. A série de jogos sem vitória, a maneira que a gente está perdendo, são sinais de algo precisa ser mudado", afirmou o treinador.

Mano  iniciou sua segunda passagem em 2016 - a primeira foi em 2015 - depois de ter deixado o Shandong Luneng-CHN e, neste período, conquistou quatro títulos: dois da Copa do Brasil (2017 e 2018) e dois Mineiros (2018 e 2019). No geral, são 111 vitórias, 65 empates e 51 derrotas. O momento, porém, é bastante delicado.

O jogo desta quarta-feira foi o oitavo seguido sem vitória e também sem marcar gols. Além disso, nas últimas 18 partidas, o Cruzeiro conquistou apenas uma vitória. Eliminado nas oitavas de final da Libertadores, o time se encontra na zona de rebaixamento do Brasileirão, em 18º lugar, com dez pontos.

"O futebol que dá é o mesmo que tira. E agora ele resolveu tirar. O balanço é bom. Três anos com quatro títulos é um bom desempenho. Mas o Cruzeiro precisa reagir, hoje precisa vir outro profissional, com outra cabeça, para propor uma reação que não pode mais demorar para acontecer", afirmou o agora ex-treinador do Cruzeiro. "As causas são mais complexas, mas sou responsável pelos maus resultados. A saída é justa."

Também presente na entrevista coletiva, o diretor de futebol Marcelo Djian disse que a diretoria vai começar a trabalhar em busca de um substituto a partir de agora. No jogo de domingo, contra o Avaí, em Florianópolis, pela 14ª rodada do Brasileirão, o Cruzeiro será comandado de forma interina por algum profissional que ainda não foi definido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.