Mano Menezes diz que Corinthians precisa de mais atacantes

Treinador reclama da falta de opções depois do empate com o Palmeiras

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2014 | 09h09

SÃO PAULO - Mano Menezes conta com cinco atacantes no elenco do Corinthians: Emerson, Romarinho, Guerrero, o garoto Paulo Victor e Luciano, recém-contratado do Avaí. Mas o treinador não está satisfeito. Para ele, o time alvinegro precisa de pelo menos mais um jogador de frente. O treinador reclamou da falta de opções depois do empate de domingo por 1 a 1 com o Palmeiras, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. No clássico, o time não contou com Emerson, suspenso.

"Precisamos ter pelo menos mais um atacante. A contratação é para que exista uma opção no mínimo parecida com o que está em campo quando tivemos de fazer uma alteração", justificou. Domingo, ele tirou Romarinho para a entrada do volante Jocinei. A mudança contribuiu para que o Corinthians perdesse força no ataque e oferecesse campo de jogo para o Palmeiras, que acabou empatando.

Mano abriu mão de Alexandre Pato e em troca recebeu Jadson do São Paulo. Agora, ele pede à diretoria um jogador experiente, que não sinta o peso de jogar pelo Corinthians. "Quero um jogador de drible e velocidade, para abrir a marcação. Trouxemos o Luciano, que estava no Avaí, mas é um menino. O Paulinho (Paulo Victor) eu não tenho parâmetro do que ele pode render. O ideal agora são jogadores com rodagem, capazes de chegarem e não sentirem nada", disse.

Apesar do pedido de Mano, o Corinthians passa por um período de contenção de gastos. Jogadores estão com direito de imagem e premiações atrasadas. Para poder quitar as suas dívidas, a ordem no clube é cortar as despesas e a tendência é a de que a diretoria invista em reforços apenas para o Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.