Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Mano Menezes diz que tentou preservar times, mas abre polêmica

Técnico chamou atletas dos times mais bem colocados no Brasileiro, com exceção do Corinthians

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2011 | 12h39

RIO - O técnico Mano Menezes decidiu atender aos apelos dos clubes e optou por não convocar mais de um jogador de cada equipe que disputa o Campeonato Brasileirão. Mas a decisão abriu uma nova polêmica. Para os amistosos contra a Costa Rica e o México, respectivamente nos dias 7 e 11 de outubro, Mano chamou atletas das sete equipes mais bem colocadas na classificação do campeonato nacional, com exceção do Corinthians. E foi acusado de favorecimento.

"O que a gente colocou como norte, para minimizar a perda dos clubes, foi limitar a um jogador de cada time brasileiro para os jogos (contra Costa Rica e México). Não tem outro jeito, temos nossos objetivos e vocês (jornalistas) nos cobram, com razão, sobre aquilo que temos de produzir", explicou Mano, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no Rio, após anunciar a convocação da seleção.

"Convocar um de cada time é uma questão de sensibilidade pelo momento que o Brasileiro está atravessando. Quando é possível, fazemos isso", completou o técnico.

Dessa forma, as equipes ficarão sem os convocados na disputa da 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro, que acontece nos dias 5, 8 e 9 de outubro. Entre os sete primeiros colocados, os jogadores ausentes serão Lucas (São Paulo), Dedé (Vasco), Jefferson (Botafogo), Fred (Fluminense), Ronaldinho Gaúcho (Flamengo) e Oscar (Inter). Além disso, o Santos, que está em nono lugar e mostra força para entrar na briga pelo título, não poderá contar com Neymar.

A reclamação dos torcedores sobre um suposto favorecimento ao Corinthians ganhou ainda mais força porque Mano vinha chamando nas últimas convocações o volante Ralf. Ocorre que o jogador acabou ficando fora desta lista para os amistosos contra Costa Rica e México. Perguntado sobre o assunto, Mano demonstrou irritação e afirmou que "há gente séria trabalhando" na seleção.

BRONCA

"Temos de pensar que há gente séria trabalhando aqui. Não podemos colocar em dúvida tudo o que se faz, porque senão não dá. Vinha convocando o Ralf porque o Sandro estava machucado. Agora o Sandro voltou e acredito que ele tenha mais características fundamentais para estar conosco em 2014", explicou Mano, lembrando que o volante do Tottenham se recuperou recentemente de lesão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.