Felipe Oliveira/Bahia
Felipe Oliveira/Bahia

Mano Menezes é dispensado do Al-Nassr após 12 jogos e início ruim no Saudita

A gota d'água dos árabes com o técnico veio após a derrota em casa diante do Al-Ittihad, por 3 a 1, no sábado

Redação, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2021 | 15h26

A paciência dos times da Arábia Saudita com os treinadores brasileiros está curta. Três semanas após o Al-Ittihad dispensar Fábio Carille, atualmente no Santos, foi a vez de Mano Menezes perder o emprego no país asiático. O técnico foi demitido pelo Al-Nassr após dirigir o clube em somente 12 oportunidades e pela classificação ruim na tabela do campeonato local.

A gota d'água dos árabes com Mano Menezes veio após a derrota em casa diante do Al-Ittihad, por 3 a 1, no sábado. Com o segundo revés pelo Campeonato Saudita, o Al-Nassr caiu para o oitavo lugar, com um jogo a menos que os oponentes, somente seis pontos diante dos 12 do líder e algoz na rodada.

"O clube Al-Nassr decidiu rescindir o contrato com o técnico da primeira equipe, o senhor Mano Menezes. Desejamos a ele uma boa sorte", informou os árabes neste domingo. O técnico somou seis vitórias, três empates e três derrotas nesses cinco meses de trabalho em Riade.

"Mano Menezes não é mais o treinador do Al-Nassr. Foi uma decisão do clube interromper o contrato. O treinador e sua equipe técnica agradecem à torcida e aos jogadores do Al-Nassr pelo tempo em que estiveram juntos. E ao povo saudita pela bela recepção. Aprendemos muito durante este período", anunciou o staff do treinador em suas redes sociais, agradecendo, ao mesmo tempo, pela oportunidade.

Apesar da oitava posição no Campeonato Saudita, Mano Menezes podia colocar a equipe no quarto lugar caso vencesse o jogo que tem a menos. Além disso, levou o Al-Nassr às quartas de final da AFC Champions, na qual enfrentará o Al-Whada em outubro.

No sábado, o volante Paulinho também deixou o futebol saudita. Após somente quatro jogos, o volante rescindiu com o Al-Ahli alegando problemas particulares. Ele tinha anotado dois gols pela equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.