Mano Menezes elogia reação e exalta peso de vitória corintiana

Após levar um gol no início, equipe consegue reverter o placar já no primeiro tempo

Agência Estado

20 de fevereiro de 2014 | 08h58

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - Depois de seis jogos seguidos sem vitória, o Corinthians encerrou o seu jejum na noite desta quarta-feira ao bater o Oeste por 2 a 1, de virada, em São José do Rio Preto, pela nona rodada do Campeonato Paulista. Após o confronto, o técnico Mano Menezes elogiou o poder de reação do time corintiano, que após levar um gol no início conseguiu reverter o placar já no primeiro tempo, com dois belos chutes de fora da área de Romarinho e Jadson.

"Tomamos um gol de bate-rebate logo no começo, mas a equipe teve muita postura, muita imposição, uma resposta firme, forte, para poder virar o jogo", disse o comandante, que já havia elogiado a evolução exibida pelo Corinthians no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, no clássico do último domingo, no Pacaembu.

Mano enfatizou que o time corintiano conseguiu encontrar espaços para se livrar da marcação adversária e exaltou a felicidade que Romarinho e Jadson tiveram nos chutes que resultaram nos gols. "Com duas conclusões belíssimas, de uma distância razoável, conseguimos virar o jogo", afirmou.

O treinador também exibiu alívio com a vitória, que teve importante peso psicológico para a equipe, embora não tenha tirado o Corinthians da lanterna do Grupo B do Paulistão, com 11 pontos ganhos. "Precisávamos passar por algumas coisas pelas quais passamos para valorizar ainda mais esse resultado. Agora e daqui para frente o campeonato é outro", aposta. "A vitória fora de casa era fundamental, não havia outro discurso. Se mantivermos o nível de atuação, temos condições de conseguir a sequência que queremos", completou Mano, que agora irá preparar a equipe para encarar o Rio Claro, sábado, às 21 horas, no Pacaembu, pela décima rodada do torneio estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.