Mauro Pimentel / AFP
Mauro Pimentel / AFP

Mano Menezes fica aliviado com primeira vitória do Cruzeiro: 'Valeu ouro'

"Não podia passar de hoje (domingo). Senão você vai bem em uma competição e tem que se recuperar na outra"

Estadão Conteúdo

07 Maio 2018 | 10h30

O técnico Mano Menezes ficou aliviado com a primeira vitória do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. No domingo, o time derrotou o Botafogo por 1 a 0, no estádio do Mineirão, pela quarta rodada e conseguiu deixar as últimas colocações na tabela.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"A vitória valeu ouro, não podia passar de hoje (domingo). Senão você vai bem em uma competição e tem que se recuperar na outra. Teve um sabor especial. Ambicionar todo mundo ambiciona. Não adianta pensar lá na frente sem jogar o agora. Logo teremos também a Copa do Brasil, vamos ter que nos adaptar bem, contra um adversário difícil. Temos que aproveitar o momento e podemos render mais", opinou.

O Cruzeiro foi a quatro pontos na classificação e subiu para o 14º lugar, deixando a zona de rebaixamento. Mano ficou mais tranquilo porque o time mineiro vinha de duas goleadas na Libertadores (7 a 0 no Nacional e 4 a 0 no Vasco), mas ainda não havia engrenado no Brasileirão.

Sobre a partida, o treinador elogiou a postura da equipe. "Venceu quem jogou melhor, quem teve mais oportunidades e lutou pela vitória. Fizemos algumas faltinhas desnecessárias no começo do jogo. Sabíamos que seria um jogo complicado em função da Libertadores. É diferente você jogar na quarta e o adversário não, especialmente na questão de explosão muscular nas jogadas individuais. O time se superou, pressionou, marcamos o gol e poderíamos fazer mais", analisou.

O Cruzeiro tem a semana livre para treinamento e volta a campo apenas no domingo, quando receberá o Sport, às 11 horas, no estádio do Mineirão, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. "Se essa tranquilidade da semana cheia for para nos recuperarmos, ela será positiva. Vamos trabalhar para que ela seja", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.