Alex Silva/AE - 7/7/2011
Alex Silva/AE - 7/7/2011

Mano Menezes pede apoio da torcida em Belém

Apesar da preocupação com possíveis vaias, o treinador disse que não se sente pressionado

Daniel Batista, estadão.com.br

15 de setembro de 2011 | 23h09

CÓRDOBA - Apesar do discurso de que gostou do que viu no empate sem gols contra a Argentina, Mano Menezes sabe que a opinião no Brasil sobre a atuação da equipe é bem diferente. E por isso começou cedo o trabalho de doutrinar a torcida de Belém para não ser muito exigente com a seleção no jogo de volta, dia 28.

“O que peço ao torcedor é que seja inteligente e compreenda que podemos ter algumas limitações. Vimos que na Argentina o torcedor entendeu bem isso e teve paciência. Vamos ver como será conosco no jogo de Belém. Acredito que vamos ter essa ajuda do público também.”

Apesar da preocupação com possíveis vaias, Mano disse que não se sente pressionado. E garantiu e garante recebe mais apoio do que cobrança quando caminha pelas ruas.

“Não posso me queixar do comportamento do torcedor brasileiro. Vivo no meio deles nos aeroportos e caminho tranquilamente pela rua, sem precisar de óculos escuros. E o que ouço sempre são muitas palavras de confiança. Mas entendo quem faz cobranças. O torcedor tem esse direito.”

Desculpa ensaiada

As estrelas do time saíram em defesa do treinador, e apontaram a falta de entrosamento como responsável pela pobreza da atuação da equipe.

“Fizemos apenas um treino com todo o grupo. Querendo ou não, isso faz muita diferença. Levando em conta essa falta de entrosamento, até que conseguimos ir bem”, disse Neymar.

Ronaldinho Gaúcho seguiu a mesma linha. “A gente imaginava que fosse ter essa dificuldade de entrosamento, mas acho que o resultado acabou até ficando bom.”

Daqui a duas semanas Mano Menezes dirigirá a seleção em território brasileiro pela terceira vez. Nas duas primeiras, o rendimento da equipe deixou muito a desejar e levou a torcida a vaiar tanto no Serra Dourada, no empate sem gols com a Holanda, quanto no Pacaembu, na vitória por 1 a 0 sobre a Romênia que marcou a despedida de Ronaldo Fenômeno.

A convocação para a segunda partida contra os argentinos será dia 22. E no mesmo dia ele dará a lista dos jogadores que viajarão para disputar os amistosos de outubro contra Costa Rica (dia 7 em San José) e México (dia 11 em Torreón). Os jogadores que defendem clubes europeus voltarão nesses jogos.

Fred, que foi cortado da partida em Córdoba, tem chance de ser chamado para o jogo em Belém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.