André Rigue/estadão.com.br
André Rigue/estadão.com.br

Mano Menezes quer decidir vaga da Libertadores já no Maracanã

Técnico defende Ronaldo, faz mistério e diz que time deve pensar no coletivo para passar pelo Fla

ANDRÉ RIGUE, Enviado Especial - estadão.com.br

27 de abril de 2010 | 17h07

RIO - O técnico Mano Menezes não quer o Corinthians acuado na partida desta quarta-feira contra o Flamengo, no Estádio do Maracanã, no primeiro confronto das oitavas de final da Copa Libertadores. O treinador também destacou que o clube está bem preparado para suportar a pressão do mata-mata.

Veja também:

linkCorinthians diz saber de sua obrigação: ganhar a Libertadores

linkTranquilidade e muita conversa no último treino

linkCorreria por ingressos gera filas na Gávea e no estádio

Sobre o duelo entre Ronaldo e Adriano, ele é enfático ao dizer que ambos precisarão da ajuda dos companheiros para poder desequilibrar dentro de campo. Mano também deu forças para o goleiro Júlio César, que atuará na vaga de Felipe.

O Corinthians realizou seu último treino em General Severiano, no Rio de Janeiro. O técnico fez mistério e não divulgou a escalação. Confira os principais trechos da entrevista do treinador:

RONALDO X ADRIANO

"Não vai ser suficiente ter um Ronaldo em bom estado, nem um Adriano jogando bem. Para desequilibrar, o time precisa fazer um jogo de qualidade para que a bola chegue em boas condições para ambos. Espero que o Corinthians faça isso e se apresente bem fora de casa."

POSTURA NO MARACANÃ

"Nós esperamos dificuldades, como foi com os jogos anteriores. Não podemos esperar pelo segundo jogo. Se pensarmos que temos de jogar a decisão só no Pacaembu, não será suficiente para passar. Precisamos jogar os dois 90 minutos bem. Vejo o enfrentamento desta forma."

RONALDO FLAMENGUISTA?

"O primeiro aspecto é que todos nós torcemos para algum time, que nem sempre é o time que trabalhamos no momento. É absolutamente normal. Não tratei o jogo contra o Flamengo como especial por isso. Queremos estar nas quartas de final e precisamos passar por esse adversário forte."

REGULARIDADE

"A série de seis vitórias [sem contar a derrota do time B no amistoso para o Botafogo] aponta que estamos bem nessa hora. Quando iniciamos a temporada, tivemos problemas. Mas a equipe foi ficando segura, sabendo que precisava buscar os resultados."

CRISE NO FLAMENGO

"Não podemos cair nessa história de que o Flamengo está em crise. A saída do Andrade é bem coisa de brasileiro. De campeão no ano passado foi questionado e perdeu o cargo. Mas não tem nenhuma relação com o jogo. O Flamengo possui um grupo forte e temos de estar preparado para suportar a pressão, sem ilusões."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.