Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Mano Menezes reconhece erros do Cruzeiro, mas avisa: 'Vamos corrigir tudo isso'

Internacional venceu o Cruzeiro por 3 a 1, no Beira-Rio, neste domingo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Redação, Estadão Conteúdo

12 de maio de 2019 | 20h30

Sofrer duas derrotas na mesma semana é algo anormal para o atual time do Cruzeiro e o técnico Mano Menezes sabe muito bem disso, tanto que viu erros primários do time no revés diante do Internacional, por 3 a 1, neste domingo, no Beira-Rio, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

"Não há dúvidas de que estamos falhando, porque sofremos três gols de rebote. Isso significa que existe erro no posicionamento. Mas vamos corrigir tudo isso com trabalho. Vamos retomar" analisou Mano. Ele acha que, desta vez, o time deu sopa para o azar. "Não se pode dar tanta facilidade a um adversário de qualidade como o Internacional. Mas nós sabemos o que precisa ser feito e vamos fazer", prometeu.

No meio da semana, o mistão do Cruzeiro tinha perdido para o Emelec, por 2 a 1, no Mineirão, pela sexta e última rodada de grupos da Copa Libertadores. E chegou à marca de 15 jogos sem vencer fora pelo Brasileiro, somando inclusive os jogos do ano passado. Esta forma de ver as coisas não agradou ao técnico, que reagiu na coletiva.

"Não podemos somar os jogos do ano passado com os deste ano. Na Libertadores nós vencemos três vezes", ressaltou.

Tanto que o técnico ressaltou que cada competição é disputada de uma forma, citando os dois duelos seguidos agora diante do Fluminense, ambos no Maracanã. Na quarta-feira, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, e no sábado à tarde pelo Brasileiro.

"São formas diferentes. Um jogo é de forma eliminatória e outro é por pontos corridos", lembrou, dando a entender que vai ter força máxima na quarta-feira e revezar no fim de semana.

Ele espera pelas voltas dos meias Marquinhos Gabriel e Robinho, que ficaram treinando na Toca da Raposa. Para evitar um maior desgaste com deslocamento, a diretoria fretou um avião para a delegação voltar à capital mineira ainda nesta noite de domingo porque na segunda-feira à tarde já vai ocorrer um treino.

A nova derrota do Cruzeiro deixou em segundo plano a marca histórica atingida pelo atacante Fred, que completou 700 jogos como profissional, tendo marcado 385 gols e uma média de 0,55 por jogo. Ele não balanças as redes agora há quatro jogos, mas continua como artilheiro do time na temporada, com 16 gols. Fred foi substituído por Sassá no decorrer do duelo deste domingo e só teve a chance de finalizar uma vez em cima de Marcelo Lomba.

Dedé até deixou de lado a alegria demonstrada ao marcar o gol de empate no primeiro tempo, o segundo dele neste Brasileirão. Antes tinha marcado diante do Goiás, na vitória apertada por 2 a 1. "Fiquei feliz com o gol, mas depois falhamos muito e perdemos. Vamos ter que acertar estas falhas nos próximos dias", reconheceu.

Para o meia Thiago Neves, o time foi muito mal na marcação. "Nosso time recuou muito e deixou o time deles muito solto. O D'Alessandro virou o jogo e ficou livre para jogar. É muito difícil jogar aqui no Sul, então não se pode dar tanta facilidade a um time forte como é o Internacional", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.