Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação

Mano Menezes tira Guerrero e escala Emerson no ataque do Corinthians

Escolhido pelo treinador deve fazer dupla com Romarinho no jogo de domingo do Campeonato Paulista

Vítor Marques, Agência Estado

07 de fevereiro de 2014 | 18h17

SÃO PAULO - O técnico Mano Menezes resolveu fazer nova mudança na escalação do Corinthians, na tentativa de melhorar o setor ofensivo do time. Assim, tirou o atacante peruano Guerrero para a entrada de Emerson, que deve fazer dupla com Romarinho no jogo deste domingo, contra o Mogi Mirim, pela sétima rodada do Paulistão.

Herói da conquista do título mundial, quando marcou o gol na final contra o Chelsea, Guerrero tem sido titular desde que chegou ao Corinthians no segundo semestre de 2012. Agora, diante da péssima fase corintiana - já são quatro derrotas seguidas no Paulistão -, acabou sobrando para ele, que deve deixar o time.

Mano vem fazendo mudanças para tentar tirar o time da má fase. Foi assim na última quarta-feira, diante do Bragantino, quando ele apostou na escalação dos meias Ramirez e Zé Paulo, que serão mantidos para o jogo deste domingo. Agora, o treinador testa uma nova dupla de ataque, com Emerson ao lado de Romarinho.

Além da troca no ataque, Mano promoveu o retorno da dupla de zaga titular, que cumpriu suspensão na última rodada - assim, Felipe e Cléber voltam para a reserva. A escalação de domingo, portanto, será a seguinte: Walter; Fagner, Gil, Paulo André e Uendel; Ralf, Guilherme, Ramirez e Zé Paulo; Emerson e Romarinho.

REFORÇOS 

O volante Bruno Henrique, que defendeu a Portuguesa na temporada passada, já tem feito treinos físicos no Corinthians e será apresentado oficialmente na semana que vem. E o meia Jadson, que acerta os últimos detalhes da troca envolvendo a ida de Pato para o São Paulo, apareceu no CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira, mas ainda não treinou no novo clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.