Mano minimiza polêmica entre Alessandro e Morais

Após o empate do Corinthians contra o São Caetano neste sábado, por 2 a 2, o técnico Mano Menezes preferiu botar panos quentes na polêmica entre o meia Morais e o lateral Alessandro, que criticou o ex-jogador do Vasco. No fim da partida, o ala corintiano fez uma falta para parar o ataque do time do ABC e levou o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Como o lance foi originado em uma bola perdida por Morais, Alessandro reclamou publicamente."É normal você ficar bravo quando toma o cartão vermelho após alguém perder uma bola que estava controlada lá na frente. Ele (Morais) não deveria ter lançado na área, mas isso faz parte da tomada de decisões. Felizmente estamos errando pouco e por isso ocupamos a liderança", disse Mano. Ainda segundo o treinador, a expulsão de Chicão influenciou mais no resultado, que poderia ter sido a vitória do Corinthians caso o zagueiro não deixasse o campo ainda aos 15 minutos do segundo tempo. "Em vários momentos tivemos condições de sair de campo com uma boa vitória", afirmou Mano. O treinador apontou outro culpado pelo empate: o árbitro Marcelo Aparecido de Souza. "Quando se refere à arbitragem, eu procuro observar os critérios, que hoje (sábado) foram diferentes para um e para outro". Já o técnico do São Caetano, Oswaldo Alvarez, apesar de também criticar a arbitragem, considerou o resultado justo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.