Mano quer mudança de atitude no Corinthians contra Ituano

Depois de quatro empates seguidos, o treinador teve uma conversa séria com os jogadores

Cosme Rímoli, Jornal da Tarde

09 de fevereiro de 2008 | 15h09

Mano Menezes teve uma conversa muito séria com seus jogadores. Depois de quatro empates seguidos, o treinador quer que o Corinthians mude de atitude a partir deste domingo, às 16 horas, em Itu. Ele exige que o time vença a primeira partida fora de São Paulo, contra o Ituano (com transmissão online do estadao.com.br). Por coincidência, justo o Ituano, que está invicto nos seus domínios.   Mano ficou irritado quando teve de explicar, após o empate diante do Barueri, se o Corinthians estava ficando com ‘suas’ características, já que o Grêmio também teria enorme dificuldade em vencer jogando fora de Porto Alegre.   "Não é verdade! Esse foi o Grêmio no último ano, quando o time foi enfraquecido. Mas está certo quem cobra o Corinthians. Vamos mudar a atitude. A confiança de todos só vem com vitórias longe da nossa torcida. E é o que vamos buscar."   Mano sabe que, para isso, precisa de gols. E o ataque corintiano tem sido decepcionante. A ponto de o presidente Andrés Sanchez dizer publicamente que está atrás de um atacante. Conselheiros amigos do presidente o pressionam para que ele dê uma chance ao veterano Luizão, que acabou de se recuperar de uma operação no joelho esquerdo.   O atacante tem 32 anos e precisa vencer a aversão de Mano Menezes a jogadores veteranos. Foi ele quem vetou a permanência de Vampeta.   Para Dentinho, o problema do ataque está na armação das jogadas. A bola não tem chegado como deveria para as conclusões.   Durante a partida contra o Barueri Dentinho não se conteve e reclamou dos companheiros no intervalo. "O problema é que a bola não chega. Assim fica difícil para marcar", deixou escapar sem pensar, ainda no campo.   O que estava ruim pode ficar ainda pior. Mano não gostou nada de Acosta ficar dois dias no Uruguai para resolver a documentação. Pelo planejado, ele deveria ficar apenas um. O preparador físico Flávio Trevisan já reclamava que Acosta estava abaixo do restante do grupo. Os dois dias a menos de treinamento podem lhe custar a posição de titular.   "A minha fase não é boa. Eu já deveria estar jogando muito melhor", admitiu o uruguaio antes de viajar. Embora não seja um artilheiro - a ponto de ter recebido o apelido de "Quase Gol" da imprensa argentina -, Herrera tem grande chance de começar a partida ao lado de Dentinho.  Ituano Diego; Círio, Anderson Lima e Fábio Fidélis; Peter, Almir, Serginho, Marcus Vinícius e Vinícius; Alex Afonso e Felipe Técnico: Pintado  Corinthians Felipe; Chicão, William e Carlão; Coelho (Lulinha), Alessandro, Perdigão, Fabinho e André Santos; Dentinho e Herrera (Acosta) Técnico: Mano Menezes Árbitro: Flávio Rodrigues GuerraEstádio: Novelli JuniorHorário: 16 horasTV: Globo e Band   Mano Menezes fez o que mais gosta quando tem uma partida importante pela frente: impediu os jornalistas de acompanharem o treinamento que definiu a escalação do time.   Lulinha, que completou 26 partidas sem marcar, tem grandes chances de deixar a equipe. Mesmo prometendo a primeira vitória, Mano deve apostar na força do meio com Fabinho, Alessandro e Perdigão.   O principal diferencial no ataque está no ala André Santos. O treinador acredita que ele poderá ser o ponto de criação que pode resolver a falta de inspiração dos atacantes.   A diretoria resolveu impedir que o goleiro Marcelo, emprestado pelo Corinthians, atue no Ituano na importante partida deste domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansItuanoPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.