Mano reclama de 'influência externa' em arbitragem

O técnico Mano Menezes não gostou da atitude do árbitro Domingos de Jesus Viana Filho, que, depois de marcar um pênalti a favor do Corinthians, voltou atrás e marcou apenas falta. No lance, ainda no primeiro tempo da vitória por 1 a 0 sobre o Barueri, neste sábado, Herrera foi derrubado por Duílio fora da área, mas o árbitro marcou o pênalti - atendendo uma indicação do auxiliar. Instantes depois, o árbitro voltou atrás e deu a falta, quase sobre a linha da área. Segundo o treinador corintiano, a decisão foi influenciada por pessoas que não fazem parte do trio de arbitragem. "O que houve foi influência de outras pessoas de fora na arbitragem. O arbitro só mudou de opinião sobre o pênalti depois de uma influência externa", disse Mano Menezes, em entrevista após o jogo.Embora não apresente nenhum responsável como pivô na mudança de opinião da arbitragem, o treinador do Corinthians deixa no ar que pode ter sido alguém com acesso a imagens da TV. "Não vi absolutamente se houve alguém da TV ou de alguma rádio que avisou o árbitro sobre o que estava errado. Mas é preciso ficar atento", afirmou Mano Menezes."A questão não é achar culpados. É uma questão de regra. Não se pode ter uma regra em São Paulo e outra em Florianópolis, por exemplo. Isso não pode acontecer, o árbitro não pode mudar de opinião por influencia de fora", completou Mano Menezes.

AE, Agencia Estado

13 de setembro de 2008 | 19h38

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.