Cruzeiro/ Divulgação
Cruzeiro/ Divulgação

Manoel e Arrascaeta recebem placa em homenagem aos 100 jogos pelo Cruzeiro

'Chegar a essa marca é para poucos,' diz o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin

Estadao Conteudo

08 Fevereiro 2017 | 17h30

O zagueiro Manoel e o meia Arrascaeta foram homenageados nesta quarta-feira à tarde pelo Cruzeiro. Os jogadores receberam uma placa cada um por terem completado 100 partidas com a camisa do clube mineiro. A marca, não tao simples de ser alcançada atualmente no futebol, foi exaltada pela diretoria celeste.

"Chegar a essa marca no Cruzeiro é para poucos. Venho, em nome do Clube, agradecer ao Manoel e ao Arrascaeta, que completaram cem jogos. Fico muito feliz com essas marcas. Temos no nosso grupo vários jogadores com marcas expressivas, como o Fábio e o Henrique, que nesse ano deve colocar os pés na calçada da fama. Venho de forma oficial fazer os agradecimentos aos jogadores", comentou o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin.

Manoel foi o primeiro a alcançar a marca. Ainda na antepenúltima rodada do ano passado, o jogador completou a centésima partida no empate por 2 a 2 com o Santos, em que inclusive marcou um gol. Sua estreia aconteceu em 2014, no amistoso Miami Dade, nos Estados Unidos, e o zagueiro não escondeu o orgulho por esta trajetória no clube.

"Muito feliz por alcançar essa marca num clube como o Cruzeiro, que sempre entra para ser campeão, para brigar. Estou trabalhando para chegar e vestir essa camisa muito mais vezes. Vários jogadores de muita qualidade fizeram sucesso. Esperamos conseguir muitas coisas porque o grupo é muito bom. Estou muito feliz aqui, um clube que abriu as portas para mim. Agradeço ao Cruzeiro", declarou.

Já Arrascaeta precisou de menos tempo para completar os 100 jogos. Foram dois anos desde sua estreia em fevereiro de 2015, contra o Guarani pelo Campeonato Mineiro, até a vitória do último domingo sobre o Tricordiano, quando alcançou a marca.

"Sabemos que é uma situação especial, mas também sabemos como é o futebol. Temos nossas metas. Fico muito agradecido pela homenagem. É muito difícil chegar a uma marca assim em um clube tão grande", considerou o uruguaio.

Mais conteúdo sobre:
futebol Cruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.