Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Manuel Pellegrini é suspenso e não dirigirá City contra o Barcelona

Irritado com pênalti marcado para equipe espanhola, treinador questionou a honestidade do árbitro Jonas Eriksson

Agência Estado

28 de fevereiro de 2014 | 14h05

NYON - A Uefa anunciou nesta sexta-feira uma suspensão de dois jogos aplicada ao técnico Manuel Pellegrini, do Manchester City, que acabou sendo punido por causa das declarações polêmicas que deu após a derrota por 2 a 0 sofrida diante do Barcelona, válida pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, realizado no último dia 18, na Inglaterra.

Irritado com a arbitragem de Jonas Eriksson, que marcou pênalti duvidoso sobre Messi a favor da equipe espanhola, o treinador do time inglês levantou suspeitas sobre a honestidade do sueco. Na ocasião, o chileno disse que o juiz "não foi imparcial" e favoreceu ao Barça. Para completar, ele ainda lembrou de uma outra partida do clube espanhol apitada por Eriksson, na qual teria prejudicado o time espanhol, e insinuou que desta vez o juiz acabou compensando aquela atuação na arbitragem ajudando o time catalão.

Com a suspensão aplicada nesta sexta, Pellegrini não poderá dirigir o Manchester City na partida de volta contra o Barcelona, no próximo dia 12 de março, no Camp Nou, onde sequer poderá ficar junto com os seus jogadores no vestiário do estádio.

A punição anunciada pela Uefa ainda prevê que o treinador ficará sob período probatório nos dois próximos anos e poderá ser suspenso por uma terceira partida se voltar a exibir conduta reprovável por parte da entidade. Pellegrini, que chegou a pedir desculpas pelas críticas a Eriksson, ainda poderá apelar contra a suspensão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.