Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Manutenção de Cuca frustra chance de retorno de Felipe Melo ao Palmeiras

Volante continuará afastado e mantém espera por acordo por definição do fim do contrato com o clube

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de agosto de 2017 | 11h00

A manutenção do técnico Cuca no Palmeiras, garantida pelo próprio treinador e pela diretoria, frustra a possível chance do volante Felipe Melo ser reintegrado ao elenco. Afastado por desavenças com o treinador, o jogador só retornaria caso o atual comandante sucumbisse à crise e deixasse ao cargo, possibilidade descartada neste momento.

Há três semanas Felipe Melo tem treinado em horários contrários ao restante do time. Nesta terça-feira ele apareceu nas redes sociais junto com outro jogador que está na mesma situação, o zagueiro argentino Fernando Tobio. Os dois trocaram camisas de ex-clubes (Inter de Milão e Boca Juniors) e aguardam a procura por times interessados.

"O que eu fiz com o Felipe foi uma situação que no momento entendi, e hoje ainda entendo, como a mais cabível possível. Não foi nada pessoal. Foi uma coisa que no momento tinha de ser feita. E ponto final. Isso não cabe mais ao Cuca resolver. Cabe à diretoria", disse Cuca nesta terça-feira, em entrevista coletiva na Academia de Futebol.

Felipe Melo acionou o Palmeiras com duas notificações sobre as condições de trabalho. Os advogados alegaram que o volante sofre assédio moral. O clube, por sua vez, não recuou do afastamento e negocia com os representantes do atleta o acordo para uma rescisão amigável. Já houve sondagens de outras equipes.

"Felipe em alguns momentos exagerou a calibragem. Foi multado duas vezes, se posicionou mal em relação ao Cuca", disse o presidente do clube, Mauricio Galiotte, em entrevista à ESPN Brasil. "Ele está treinando, tem todas as condições que o clube pode oferecer aos atletas, como estruturas, profissionais. Tem todas as condições de treinar normalmente. O caso tem sido acompanhado e monitorado pelos departamentos jurídico e de futebol", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.