Marcos de Paula/AE - 14/7/2011
Marcos de Paula/AE - 14/7/2011

Maracanã começa erguer arquibancadas em dezembro

Obra corria risco de ser paralizada na Justiça, mas a ação foi indeferida

ANNE WARTH, Agência Estado

16 de agosto de 2011 | 15h43

O presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), Ícaro Moreno Júnior, disse nesta terça-feira que as arquibancadas do Maracanã, palco da final da Copa do Mundo de 2014, devem começar a ser erguidas em dezembro. Segundo ele, a ação do Ministério Público, que tentou suspender a reforma sob a alegação de que o estádio é tombado pelo patrimônio histórico - a principal questão envolve a construção da cobertura, inexistente no projeto original -, já foi indeferida pela Justiça e não colocou em risco o cronograma das obras.

"O ritmo das obras continua o mesmo, segue avançando. Poderia haver algum problema se a ação tivesse paralisado a demolição da cobertura, mas isso não aconteceu", afirmou Ícaro Moreno Júnior, após participar de reunião do Conselho Superior da Indústria de Construção da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta terça-feira, na capital paulista.

De acordo com o presidente da Emop, as grandes vigas do Maracanã já começaram a ser retiradas, inclusive a maior delas, que demandava um equipamento de 800 toneladas para a operação no canteiro de obras. "É o último ciclo da demolição. Agora vamos trabalhar de leste girando até o sul. Liberando o lado leste, vamos começar a fazer os blocos de fundação para começar a subir os pilares e dar início à colocação da arquibancada", explicou.

Segundo ele, o início da concretagem dos degraus da arquibancada começará entre terça ou quarta-feira. Os degraus serão feitos dentro do próprio estádio e estocados onde ficava o campo, o que dará mais velocidade ao ritmo da obra. "O içamento dos degraus vai começar em dezembro e aí daremos início à nova estrutura da arquibancada", afirmou o presidente da Emop.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2021

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.