Maradona agride jornalistas após audiência na Argentina

Ex-jogador é atingido por câmera e hostiliza jornalistas após audiência de conciliação com ex-empresário

Agência Estado

23 de abril de 2008 | 16h45

Uma audiência de conciliação entre Diego Maradona e Guillermo Coppola, ex-empresário do craque argentino, acabou em confusão nesta quarta-feira, em Buenos Aires. Quando entrava no tribunal, o ex-jogador foi atingido acidentalmente por uma câmera. Na saída, hostilizou jornalistas e curiosos, recusando-se a conceder entrevista. Maradona estava acompanhado pela mulher, Claudia Villafañe, e - em meio a palavrões, socos e pontapés - gritava "não empurrem Claudia!". O tumulto de microfones, câmeras e gravadores foi agravado pela presença de dezenas de curiosos no local.As redes de TV registraram pelo menos dois pontapés e um chute em um dos envolvidos na aglomeração, mas ainda não se sabe a identidade do agredido.Maradona processava Coppola por ter ficado com dinheiro que, no entendimento do ex-jogador, deveria ser repassado a ele. Na audiência de conciliação, o empresário - que cuidou da carreira do camisa 10 até 1994 - apresentou documentos que delegavam todos os poderes que tinha sobre a carreira de Maradona a Claudia Villafañe. O capitão da seleção argentina campeã do mundo em 1986 não se pronunciou sobre o encontro. Coppola afirmou que foi "importante" encontrar o antigo amigo e demonstrou interesse em retomar a amizade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.