reprodução/ Instagram
reprodução/ Instagram

Maradona critica Scaloni: 'Pode ir para o Mundial, mas o de motociclismo'

Ídolo do futebol argentino deixa claro não acreditar no atual comandante da seleção argentina

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 19h08

Grande ídolo do futebol argentino, Diego Maradona mais uma vez causou polêmica com suas declarações. Hoje técnico do Dorados de Sinaloa, do México, o craque não poupou críticas ao treinador interino da seleção nacional, Lionel Scaloni, e considerou que ele não vai para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

"Sobre o Scaloni, empurraram ele ali. O problema é se ele acreditar que é técnico amanhã e quiser chegar à Copa do Mundo. Ele até pode ir ao Mundial, mas o de motociclismo, porque o de futebol, não", declarou em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Maradona foi ainda mais crítico por considerar que Gerardo "Tata" Martino deveria ser o treinador da Argentina. Ex-técnico da própria seleção, entre 2014 e 2016, ele deixa o Atlanta United no fim do ano e deve acertar com o México, que está sem comandante desde que Juan Carlos Osorio saiu após a Copa na Rússia.

"Para mim, ele (Martino) é bárbaro e genial. O 'Tata' é um amigo, uma grande pessoa. E agora, nós, os argentinos, temos este rapaz, o Scaloni, que sequer tem culpa de estar ali", comentou. "Fico bravo porque temos que depender de alguém que não sei nem se terá um título e deixamos o 'Tata' ser levado pelos mexicanos."

Maradona considerou ainda que a Argentina tem perdido bons nomes para comandar a seleção nos últimos tempos, e listou alguns deles. "Não podemos contar com o (César Luis) Menotti, o "Tata", o (Ricardo) Gareca, o (Gustavo) Alfaro. Há muitos técnicos, como o Marcelo Gallardo (do River Plate) e o Schelotto (do Boca Juniors). Para que o Scaloni? Vivemos o mundo do avesso."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.