Ulises Ruiz/AFP
Ulises Ruiz/AFP

Maradona deixa comando do Dorados e será submetido a cirurgia no ombro e joelho

Segundo o representante do treinador, por conselho médico, ele decidiu não continuar o trabalho

Redação, Estadão Conteúdo

13 de junho de 2019 | 21h07

Maradona não é mais o técnico do Dorados de Sinaloa, equipe da segunda divisão do México. O anúncio foi feito nesta quinta-feira por Matias Morla, advogado e representante do astro argentino. "Por conselho médico, Diego Maradona decidiu não continuar seu trabalho e será submetido a cirurgias no ombro e no joelho", revelou.

Segundo Morla, "Maradona agradece a toda a família de Dorados e que continuará o sonho mais adiante". O argentino assinou contrato de 11 meses com o clube mexicano em setembro de 2018, com a missão de colocar a equipe na primeira divisão. A presença da estrela foi importante para dar visibilidade à segunda divisão mexicana, que se tornou presente no noticiário mundial.

Por pouco Maradona não conseguiu o seu objetivo, pois o Dorados alcançou as finais do torneio Apertura, em 2018, e Clausura, em 2019, mas acabou derrotado. "Diego, terás sempre as portas abertas no Dorados. Em primeiro lugar está a tua saúde. Tens aqui e sempre terás a tua casa", escreveu Antonio Nuñez, presidente do Dorados, no Twitter.

Segundo meios de comunicação argentinos, o capitão do título argentino na Copa do Mundo de 1986 está em Buenos Aires e deverá ser submetido às cirurgias nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.