Reuters
Reuters

Maradona diz que Copa do Mundo com 48 seleções é 'fantástica'

Argentino fez elogios a Neymar, o apresentando como um dos três melhores do mundo

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2017 | 09h57

Diego Maradona faz as pazes com a Fifa, entra em campo ao lado do presidente da entidade para um jogo amistoso e, acima de tudo, sai em apoio à ideia de uma Copa do Mundo com 48 seleções. 

O Estado revelou que, no domingo, os cartolas da Fifa fecharam um entendimento para expandir o Mundial de 32 para 48 times. A decisão será oficializada na terça-feira. Se existe certa resistência de alguns grandes times e seleções, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez questão de reunir em campo nesta segunda-feira jogadores que apoiam a medida, entre eles Puyol e Batistuta. 

“A ideia me parece fantástica e genial”, disse Maradona, ao responder ao Estado. “Isso daria mais possibilidades a países que nunca chegaram a esse nível de Copa que é tão genial e lindo e que gera tantos sonhos”, afirmou. 

Questionado se a qualidade do torneio não sofreria, como diz um documento interno da própria Fifa, Maradona rejeitou a tese. “Pelo contrário, a qualidade não cai”, insistiu. “Seria um campeonato com muito futebol e assim as pessoas vão voltar a campo”, disse. 

 

 

Hoje, em Zurique, o ex-craque argentino voltou à entidade que, por anos, ele acusou de ser “mafiosa” e corrupta. “Estou agradecido aos que me receberam de braços abertos”, disse. “Esse é o espírito que quer a nova Fifa e nós, jogadores, queremos ajudar a fazer uma Fifa transparente, purista e limpa. É o que o mundo quer”, declarou. “O futebol tão corrupto precisa acabar”, defendeu.

Maradona ainda será um dos convidados especiais da festa de gala da Fifa que, hoje, dará seu prêmio de melhor do mundo. O argentino diz que não tem favorito entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. 

Mas Maradona insistiu em elogiar Neymar, ainda que o brasileiro não esteja entre os finalistas. “Ele se parece a Messi em seu início de carreira”, disse. “O que ele está fazendo em campo é genial. Ele está fazendo coisas que me fazem lembrar dos primeiros tempos de Messi e isso é muito”, insistiu. 

Jogo

Brincando, Maradona não ganhou nenhum dos jogos que disputou na Fifa nesta segunda-feira, num campo cercado de neve. “Lamentavelmente ganhou Puyol”, disse. “O árbitro não era sério e deram dois penaltis contra o time do presidente da Fifa. Tem de que ter cara de pau de dar penalti contra o presidente da Fifa”, disse, rindo. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.