Maradona diz que está disposto a assumir seleção argentina

Ex-jogador mais uma vez se candidata ao cargo e fala até em trabalhar com técnico da equipe olímpica

EFE

17 de outubro de 2008 | 15h25

Diego Maradona disse nesta sexta-feira que está disposto a assumir o comando da seleção argentina, mas que ainda não recebeu nenhuma proposta da federação local. O cargo de técnico está vago desde a quinta-feira, quando Alfio Basile pediu demissão alegando "razões pessoais". "Ficaria encantado. Quem não gostaria de treinar a seleção? Como vou dizer não?", disse. Maradona se mostrou disposto a trabalhar com Sergio Batista, ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, e José Luis Brown, ex-jogadores da seleção campeã mundial em 1986. "É um momento para que, talvez, os rapazes de 86, que já deram uma alegria aos argentinos, tenham uma chance", disse. "Humildemente, acho que merecemos uma oportunidade. Mas temos que respeitar os outros nomes, que têm seu mérito e estão capacitados para dirigir a seleção", completou. Segundo a imprensa argentina, os outros candidatos ao cargo são Diego Simeone, técnico do River Plate, e Miguel Ángel Russo, treinador do San Lorenzo, líder do torneio Apertura do Campeonato Argentino.Veja também: Messi aprova saída de Alfio Basile do comando da Argentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.