Maradona diz que Messi é muito individualista

Para o ex-jogador, meia do Barcelona deveria pensar mais em 'jogar em equipe' e Tevez poderia ser mais 'mimado'

EFE

11 de setembro de 2008 | 13h56

O ex-craque Diego Maradona afirmou que o atacante argentino Lionel Messi, do Barcelona, é muito individualista quando atua pela seleção de seu país, motivo pelo qual deveria jogar mais "em equipe". Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  "Às vezes, Messi joga para ele mesmo e se esquece de seus companheiros. É o Deportivo Messi. Se jogasse mais próximo de Sergio Agüero ou de Juan Román Riquelme, enganaria mais os marcadores" disse Maradona na noite dessa quarta-feira à rede de televisão Fox Sports. "Tomara que ele seja melhor do que eu. Seria muito bom para os argentinos", disse o ex-craque, em referência à constante comparação feita entre ambos. Maradona também disse que no meio-campo da seleção, o ex-corintiano Javier Mascherano representa "muito mais que Riquelme e Messi". Sobre outro ex-corintiano, o atacante Carlos Tévez - expulso na partida de sábado contra o Paraguai, em Buenos Aires, pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010 -, Maradona disse que "é preciso acalmá-lo e mimá-lo mais". "Só o que ele pede é segurança. Nem a braçadeira de capitão nem nada de extraordinário. Essa insegurança o leva a fazer mais do que pode e a exagerar", disse em relação às seguidas expulsões do atacante. Maradona se disse preocupado com a falta de vitórias da seleção argentina, principalmente em casa. "Fico preocupado por não podermos definir os jogos na base da pressão e da camisa", disse. Nas duas últimas partidas pelas Eliminatórias, a Argentina empatou em 1 a 1 com o Peru, em Lima, nesta quarta-feira, e com o Paraguai, em Buenos Aires, no último sábado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.