Maradona internado por suposta overdose

O ex-astro do futebol, Diego Armando Maradona, foi internado às pressas neste domingo no fim da tarde na Clínica Suíço-Argentina. Maradona estava em terapia intensiva sob o controle de seu médico pessoal, Alfredo Cahe. Informações extra-oficiais indicavam que "El Diez" (O Dez) - como Maradona é chamado popularmente - teria tido uma overdose de cocaína.De manhã, o roliço ex-jogador de 43 anos esteve em "La Bombonera", o histórico estádio do Boca Juniors, clube que está próximo de completar cem anos de existência. Maradona celebrou a vitória de seu time do coração sobre o do Nueva Chicago, um clube de segunda categoria da cidade de Buenos Aires.O polêmico ex-astro, que estava acompanhado por suas filhas, teria começado a sentir-se mal durante o jogo. No entanto, após o término deste, ainda teve forças para assinar autógrafos e conversou animadamente com um grupo de fãs. Diversas testemunhas indicam que ele estava "muito nervoso" desde o início do dia.O ex-jogador passa a maior parte do ano em Cuba, onde supostamente realizaria um tratamento contra as drogas desde fevereiro do ano 2000. Em janeiro desse ano, ele foi internado por causa de uma overdose de cocaína ocorrida no balneário uruguaio de Punta del Este. Os riscos de uma nova overdose nunca foram descartados pelos analistas esportivos argentinos e os médicos do setor.Nos últimos dois meses, o polêmico Maradona foi novamente o centro da mídia argentina, já que demitiu seu manager, o não menos polêmico Guillermo Copola. As más línguas em Buenos Aires o indicam como o homem que durante os anos 90 abasteceu o ex-astro com as mais variadas drogas e as mais curvilíneas mulheres.Nos últimos anos, Maradona - que está vários dezenas de quilos acima de seu peso normal - dedicou-se a fazer propaganda do regime de Fidel Castro, aprender as técnicas do golfe (sua nova paixão esportiva) e realizar conferências pelo mundo sobre o futebol. No entanto, neste último ponto, nem sempre cumpriu os contratos assinados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.