Reuters/ Jorge Silva
Reuters/ Jorge Silva

Maradona mostra nova fisionomia em entrevista com Ronaldo

Imprensa argentina comenta tratamento facial do craque de 54 anos

GONÇALO JUNIOR, O Estado de S.Paulo

02 Março 2015 | 18h19

Em entrevista ao argentino Diego Maradona no programa "De Zurda" (De Canhota), da televisão venezuelana, o brasileiro Ronaldo reafirmou que vai jogar algumas partidas pelo Fort Lauderdale Strikers, do qual se tornou sócio recentemente. A intenção de voltar aos campos foi revelado pela assessora do craque, Anna Alice Abud, no dia 12 de dezembro do ano passado.

"Vou jogar algumas partidas para o playoff, o futebol nos Estados Unidos está crescendo muito, é uma grande oportunidade", disse o ex-camisa 9 da seleção brasileira. E Maradona respondeu: "Se precisar de um 10, estou à disposição".

Maradona apareceu com uma fisionomia diferente no programa. As linhas de expressão ao redor da boca foram suavizadas e os lábios parecem mais espessos. A imprensa argentina especula que ele teria feito uma aplicação de botox e lifting. O site argentino Primicias Ya garante que o ex-jogador foi submetido no início do ano a aplicações de gordura em partes do rosto, preenchimento dos lábios e retiradas de bolsas de gorduras abaixo dos olhos. Maradona tem 54 anos, foi campeão do mundo em 1986 e é considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos.

A magia da camisa 10 perdura na memória de todos os argentinos, em uma espécie de veneração e agradecimento eterno pela alegria proporcionada pelo craque. Em sua galeria de jogadas antológicas está a famosa e controvertida "mão de Deus", gol anotado com a mão diante da Inglaterra em 1986.

Maradona sempre foi polêmico. A relação com as drogas se tornou pública pela primeira vez em 1991,quando foi expulso do Nápoli após falhar em um teste anti-doping. Esse problema com as drogas voltaria a ser um pesadelo na Copa de 1994, quando o teste anti-doping detectou que ele havia utilizado "ephedrina" e a FIFA o proibiu de jogar por um ano. Passada a suspensão, Diego voltou ao Boca Juniors, onde jogou até 1997. No dia do seu 37° aniversário se retirou definitivamente dos campos de futebol.

Mais conteúdo sobre:
futebol diego maradona ronaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.