Orlando Kissner/Estadão
Orlando Kissner/Estadão

Maradona negociou com Santos, Palmeiras, São Paulo e Flamengo e poderia ter ido para a Portuguesa

Craque argentino que morreu nesta quarta-feira esteve na mira de clubes brasileiros

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2020 | 16h23

Diego Armando Maradona quase atuou no futebol brasileiro na década de 90. O craque argentino, que morreu aos 60 anos nesta quarta-feira, esteve na mira de Santos, São Paulo, Palmeiras e Flamengo. Ainda na década de 80, a Portuguesa poderia ter sido o destino do meia. As negociações, porém, não tiveram sucesso.

O Santos postou em seu Twitter como foram as tratativas para contratar o craque argentino em 1995. Pelé compraria o "passe" de Maradona por meio da empresa Pelé Sports & Marketing e colocaria o meia no Santos. Na época, Maradona cumpria suspensão após ter sido pego em exame antidoping na Copa do Mundo de 1994. No entanto, não houve acordo financeiro e o craque argentino retornou para o Boca Juniors.

"Em 1995, Maradona quase vestiu o #MantoSagrado. Com o aval do próprio Rei Pelé, o Santos tentou contratar o maior astro do futebol argentino. Maradona se animou com a possibilidade, especialmente pelo fato da articulação contar com a ajuda da Pelé Sports & Marketing", escreveu o Santos.

"Porém, o custo elevado da transação impossibilitou a contratação, que certamente abalaria o futebol mundial. Maradona voltaria a visitar o Templo Sagrado em 1998, mas a união entre El Pibe de Oro e a maior camisa 10 da história do futebol, infelizmente, ficaria só na imaginação", acrescentou o clube alvinegro.

Palmeiras e São Paulo também tentaram contratar Maradona na década de 90. O clube alviverde tinha na época o apoio da patrocinadora Parmalat, que enviou o então diretor de esportes da empresa na América do Sul, José Carlos Brunoro, para a Itália para negociar com o Napoli. Maradona preferiu permanecer na Europa e se transferiu para o Sevilla, da Espanha.

Em seguida, já na parte final da década de 90, o São Paulo chegou a abrir negociação para contratar Maradona. O clube tricolor também contava com a empresa de Pelé, que ficaria com o "passe" do jogador. As conversas, contudo, não evoluíram.

Antes dos times paulistas, o Flamengo cogitou a contratação de Maradona, que vivia problema com sobrepeso. A falta de acerto financeiro com o Napoli, onde o craque argentino atuava, impediu a chegada do jogador ao clube carioca.

No início da carreira, Maradona poderia ter atuado pela Portuguesa. Ele foi formado pelo Argentinos Juniors, onde atuou profissionalmente até 1981. Na época, o clube passava por dificuldades financeiras e precisava vender o meia. Quem revelou a informação foi o empresário Juan Figer, representante de Maradona.

"O Argentinos Juniors precisava vender Maradona para cobrir necessidades urgentes. O presidente, na época, aceitou receber uma oferta de 300 mil dólares. Eu tinha uma boa amizade com Manuel Gregório, presidente da Portuguesa na época, e ofereci o jogador pra ele. Falei: 'é um júnior que joga um pouco mais do que o normal e custa 300 mil dólares'", afirmou o agente em entrevista no ano passado para a ESPN Brasil "Ele não se animou a colocar esse dinheiro, a Portuguesa não tinha esse dinheiro. Não se animou a fazer a aposta. São coisas que acontecem no futebol", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.